quinta-feira, 16 de maio de 2013

DOMINGO DE PENTECOSTES

 Leituras: aqui
 
Pentecostes 2013: Nasce a Igreja
 

Celebramos hoje a festa de PENTECOSTES, encerrando na Liturgia o Ciclo Pascal...

PENTECOSTES é uma festa antiga, que já existia no Antigo Testamento.

- Para Israel: Inicialmente era uma festa ligada às colheitas.

- Mais tarde, tornou-se uma celebração da Aliança, feita no Sinai, que acontecia 50 dias depois da Páscoa. Era a festa da LEI...

- Hoje: É a Plenitude do Mistério Pascal, com o Dom do Espírito Santo à Igreja.

  É o NATAL da IGREJA... o Dia das Comunidades... o Dia do nosso CRISMA...

 As leituras bíblicas nos ajudam a entender melhor esta festa:

Na 1ª Leitura, São Lucas apresenta o fato 50 dias após a Páscoa, fazendo coincidir com o Pentecostes judeu. (At 2,1-11)

 O interesse do autor é apresentar a Igreja como Comunidade, que nasce de Jesus, que é assistida pelo Espírito e que é chamada a testemunhar aos homens o projeto do Pai.

Para isso se serve de imagens e símbolos: o VENTO e chamas de FOGO.

- O fogo transforma qualquer matéria: Transforma os medrosos apóstolos em ardorosos anunciadores das maravilhas de Deus...

- O Vento sinaliza o movimento que se opõe à passividade.

Esses dois elementos são o combustível para a Igreja que inicia sua missão e também para a Igreja de hoje.

Essa renovação e esse movimento devem estar presentes na Igreja ainda hoje, para pronunciar as maravilhas de Deus em todas as línguas e  na linguagem do nosso tempo.

- Lembram a 1a ALIANÇA realizada no Sinai:

  Foi em meio a trovões e relâmpagos...

  O Espírito é a Lei da Nova Aliança e por ele se constitui a Nova Comunidade do Povo de Deus

- É o oposto de BABEL: Desmoronam as barreiras de línguas e raças... para formar um novo povo, sem fronteiras, onde todos se entendem. Todos falam a mesma linguagem a língua do Espírito de Jesus.

 Na 2ª Leitura, Paulo afirma que o Espírito Santo é a fonte de onde brota a vida da comunidade cristã. É ele que concede os DONS, que enriquecem a comunidade e  fortalecem a unidade de todos os membros. (1Cor 12,3b-7.12-13) 

* Devemos acolher os apelos do Espírito Santo para que ele possa continuar fazendo ainda hoje as maravilhas que realizou no começo da Igreja.

No Evangelho de João, os Apóstolos recebem a efusão do espírito Santo, no "anoitecer" do dia da Páscoa. (Jo 20,19-23)

- Eles estão reunidos de "portas fechadas" por medo das autoridades.

- Jesus ressuscitado aparece "no meio deles", deseja a PAZ: "A Paz esteja convosco", e envia em MISSÃO: "Como o Pai me enviou, eu também vos envio."

- Para isso, "sopra" sobre eles, transmitindo-lhes a "vida nova", a força, o ESPÍRITO SANTO: "Recebei o Espírito Santo..."   e o Dom do PERDÃO e da RECONCILIAÇÃO.

* O cristão é um "enviado" para viver e contagiar PAZ, experimentar o PERDÃO e a misericórdia e ser construtor da COMUNIDADE.

 João e Lucas têm perspectivas diferentes, a finalidade é a mesma: O Espírito que ajudou Jesus a realizar o projeto de Deus, também anima agora a Comunidade cristã...

 O nosso Pentecostes...

 Diante do Fato, talvez invejemos a sorte dos Apóstolos. E nos esquecemos que o Pentecostes continua acontecendo. Também em nossa vida houve um PENTECOSTES...

No BATISMO: - Recebemos pela 1a vez o Espírito Santo.

                          - Fomos inseridos na Igreja, obra do Espírito Santo...

Mas no CRISMA, recebemos a Plenitude do Espírito Santo...

Por isso, o BATISMO é a nossa PÁSCOA...  O CRISMA é o nosso PENTECOSTES....

 

Lendo a Bíblia, notamos que Deus, sempre que escolhia uma pessoa para uma missão importante, ungia-o e enviava o seu Espírito.

- No Antigo Testamento: Sacerdotes, Profetas e Reis...

- Cristo: no Batismo, antes de iniciar a vida apostólica...

- Maria: Quando aceitou ser a Mãe do Salvador...

- Assim todo cristão: quando inicia a sua missão de cristão adulto...

 Pelo Batismo: entramos na família, nos tornamos membros da Igreja. Pela Crisma: nos tornamos membros adultos, atuantes e responsáveis na Igreja...

 A chama do Espírito Santo transformou totalmente os apóstolos...
A Igreja nasce e se renova constantemente por obra do Espírito Santo.
Que essa mesma chama ILUMINE E AQUEÇA a nossa vida no caminho da Unidade, do Bem e da Verdade...

 Por isso, cantemos: Vem, vem, vem, vem Espírito Santo de Amor,
                                vem a nós, traz à Igreja um novo vigor.

 
                                           Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 19.05.2013, aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário