quinta-feira, 31 de outubro de 2013

1 de novembro - Dia de Todos-os-Santos

Apelo à santidade
 
O Papa Francisco afirmou há dias que os cristãos não o podem ser pela metade. Todos os cristãos são chamados à santidade. O baptismo foi uma segunda criação! "Se antes toda a nossa vida, o nosso corpo, a nossa alma, os nossos costumes estavam no caminho do pecado, da iniquidade, depois desta re-construção devemos fazer um esforço de caminhar na estrada da justiça, da santificação. Utilizem esta palavra: a santidade", disse o Pontífice.
Nestes dias celebramos a Solenidade de Todos os Santos e somos chamados a contemplar a beleza de Deus que se reflecte na vida daqueles que O seguem.
A palavra de Deus faz-nos várias vezes o apelo à santidade, pois como diz a Carta aos Hebreus, sem ela ninguém verá a Deus. (Hebreus 12:14)
Jesus fez-se homem e deu a vida por nós para nos introduzir no mistério da intimidade divina. Assim Ele tornou-nos filhos de Deus pelo batismo: "Vede que admirável o Pai nos consagrou em nos chamar filhos de Deus. E somo-lo de facto" (1 Jo 3, 1). O Espírito Santo de Deus acompanha-nos agora com a sua solicitude, possibilitando esta graça de vivermos n’Ele, com Ele e para Ele, para fazermos as obras de Jesus Ressuscitado
Por outro lado, vale a pena conhecer a vida dos santos, pois eles conseguiram seguir, muitas vezes em circunstâncias muito difíceis, o caminho indicado por Jesus nas Bem-aventuranças. Olhemos para os santos e contemplemos a força e o poder da Graça que transforma a vida daqueles que acolhem o Evangelho com docilidade e obediência. Peçamos a intercessão dos Santos, os amigos de Deus, para que Ele nos dê a graça de acolher o chamamento à santidade. Como dizia o Papa João Paulo II, aos jovens: "Não tenhais medo de ser santos!"
Fonte: aqui

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Comunhão dos Santos



Comunhão dos Santos O Santo Padre encontrou-se, esta manhã, na Praça São Pedro, com os peregrinos e fiéis, de várias partes do mundo, para a habitual Audiência Geral de quarta-feira.

Entre os presentes encontrava-se uma delegação de superintendência do Iraque, com representantes de diversos grupos religiosos, que constituem a riqueza daquele país. A delegação estava acompanhada pelo Cardeal Jean Louis Tauran, Presidente do Pontifício Conselho para o Diálogo Inter-religioso. A propósito o Papa fez um apelo:
“Convido todos a rezar pela nação iraquiana, infelizmente atingida, diariamente, pelos trágicos episódios de violência, para que encontre o caminho da reconciliação, da paz, da unidade e da estabilidade”.

A seguir, o Santo Padre passou a refletir, em sua catequese semanal, sobre uma das realidades mais bonitas da nossa fé: a “comunhão dos Santos”. O Catecismo da Igreja Católica nos recorda que, com esta expressão, se entendem duas realidades: a comunhão com as coisas santas e a comunhão entre as pessoas santas.

Hoje, o Bispo de Roma deteve-se, de modo particular, sobre a segunda realidade. Trata-se de uma verdade entre as mais consoladoras da nossa fé, porque nos recorda que não estamos sozinhos, mas que há uma comunhão de vida entre todos aqueles que pertencem a Cristo. Esta é uma comunhão que nasce da fé.

Mas, quem são os santos? O termo “santo” refere-se aos que acreditam no Senhor Jesus e são incorporados a Ele, na Igreja, mediante o Batismo.

O evangelho de João, explicou o Papa, atesta que, antes da Paixão, Jesus rezou ao Pai pela comunhão entre os discípulos, da seguinte maneira: “Para que todos sejam um como tu, Pai, estás em mim e eu em ti e para que eles estejam em nós, a fim de que o mundo creia que tu me enviaste”. E acrescentou: “A Igreja, na sua verdade mais profunda, é comunhão com Deus, comunhão de amor com Cristo e com o Pai no Espírito Santo, que se prolonga em uma comunhão fraterna. Esta relação entre Jesus e o Pai é a ‘matriz’ do elo de união entre os cristãos: se estivermos intimamente inseridos nesta ‘matriz’, nesta fornalha ardente de amor, que é a Trindade”.

Somente assim, disse o Santo Padre, podemos tornar-nos um só coração e uma só alma entre nós, porque o amor de Deus consome os nossos egoísmos, os nossos preconceitos, as nossas divisões interiores e exteriores.

Logo, se existe este enraizamento na fonte do amor, que é Deus, então se verifica um movimento recíproco dos irmãos a Deus: a experiência da comunhão fraterna nos conduz à comunhão com Deus. Eis o segundo aspeto da comunhão dos santos que o Papa quis evidenciar, sobretudo nos momentos difíceis.

Com efeito, quanto é belo ajudar-nos uns aos outros na aventura maravilhosa da fé! No entanto, nos momentos difíceis, precisamos confiar na ajuda de Deus, por meio da oração filial e da humildade em abrir-se aos outros. Na comunhão dos santos, somos uma grande família, onde todos os componentes de ajudam e se sustentam uns aos outros. Aqui, o Pontífice passou a outro aspeto:
“A comunhão do santos vai além da vida terrena, vai além da morte e dura para sempre. A comunhão espiritual, que nasce do Batismo, não é interrompida pela morte, mas, graças à Ressurreição de Cristo, encontra a sua plenitude na vida eterna”.

Há uma união profunda e indissolúvel entre os vivos e os mortos. Esta ligação entre o céu e a terra se realiza especialmente na oração de intercessão, uma das mais altas formas de solidariedade; é também a base da celebração de Todos os Santos e dos fiéis Defuntos, que se realiza nos próximos dias.

O Santo Padre concluiu sua catequese semanal exortando os fiéis a redescobrirem a beleza da fé na Comunhão dos Santos! Trata-se de uma realidade que envolve os peregrinos na terra, na qual, com a graça de Deus, viveremos para sempre.

Ao término da audiência geral, o Papa cumprimentou os numerosos grupos presentes na Praça São Pedro, cerca de 50 mil pessoas, entre os quais de língua portuguesa. Eis a sua saudação, acompanhada de sua Bênção Apostólica: “Queridos peregrinos de Portugal, de Timor Leste e do Brasil: sejam bem-vindos! Daqui a alguns dias, celebraremos a solenidade de Todos os Santos e a comemoração dos Fiéis Defuntos. Possa a fé na comunhão dos santos lhes animar a encomendar a Deus, sobretudo na Eucaristia, seus familiares, amigos e conhecidos falecidos, sentindo a proximidade deles na grande companhia espiritual da Igreja. Que Deus os abençoe!”.

Visto : aqui

terça-feira, 29 de outubro de 2013

Papa Francisco e os seus gestos sempre belos e genuínos

Criação de uma Congregação para os Leigos

--
"Se há uma Congregação para os bispos, outra para os padres e ainda outra para os religiosos, porque não uma para os leigos que são os mais numerosos?"
(Cardeal Rodríguez Maradiaga)

Veja aqui

"Esse bebé sou eu!"

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Novo Conselho Pastoral Paroquial

 Eis as escolhas dos Grupos Paroquiais e dos  Povos da Paróquia (5/6 de Outubro).

Povos e Grupos
Eleitos
Tarouca
D. Conceição Guerra
Castanheiro do Ouro
Sr. Aurélio Carneiro Sarmento
Quintela, Vila Pouca e Ponte das Tábuas
Sr. Joaquim Silva
Gondomar
Jorge Manuel Camilo
Arguedeira
D. Carolina Melo
Esporões
Dr. Rui Pereira
Valverde
Sr. João Machado
Cravaz
D. Maria Augusta Amorim
Teixelo
D. Lassalete Cabral
Conselho Económico
Sr. Abílio Teixeira
Grupo de Catequistas
D. Alda Fernandes
Acólitos
Filipa Lopes
Coral
Adelaide Melo
Ministros Extraordinários da Comunhão
Sr. Lucílio Pinto
Apostolado da Oração
D. Isabel Vingadas
Grupo Oração e Amizade
Drª Almerinda Albuquerque
GASPTA
Margarida Lopes
Grupo de Jovens
Telma Teixeira
Irmandade das Almas
Sr. José Oliveira
Irmandade de Santa Helena
D. Paula Amorim
Escola da Fé
D. Cândida Assunção
Jornal Sopé da Montanha
Sr. Victor Cardoso
Representante do Mundo Sócio-político
Dr. José Damião
Representante da Família
Drª Lurdes e Dr. Luís Sarmento
Santa Casa da Misericórdia
Sr. Lucílio Teixeira
Encarregados de Educação
Drª Maria Judite Castro S. Pereira

A primeira reunião do novo Conselho Pastoral terá lugar em 31 de outubro, no Centro Paroquial, pelas 20.45 horas, com a seguinte ordem de trabalhos:

 1.     Esclarecimentos sobre o Conselho Pastoral, tomada de posse do novo Conselho Pastoral e eleição do Conselho Permanente.
3.     Análise ao Plano Pastoral 2012/2013, com particular enfoque na Visita Pastoral.
4.     Análise e possível aprovação do projeto do Plano Pastoral 2013/2014.

5.     Outros assuntos (relacionados com os povos e os grupos que representam e com a vida paroquial).

Observação:
O projeto de Plano Pastoral 2013/201, para cada um analisar, foi enviado com a convocatória a cada membro. O projeto apresentado pode ser alterado, modificado, acrescentado pelo contributo e vontade dos membros deste Conselho.
Tenhamos sempre em conta que as propostas não visam sobrecarregar alguém, mas comprometem-nos a todos.

sábado, 26 de outubro de 2013

AVALANCHES na Paróquia de Tarouca

 








26 e 27 de Outubro.  Avalanches da Fé aqui na Paróquia de São Pedro. Esta atividade procura promover a vivência do Ano da Fé, lembrando ao Povo de Deus que devemos acreditar e evangelizar, colocando em prática o que disse o Papa Francisco, “Ir e Anunciar…”. Assim, pretendemos ter um gesto de carinho e espalhar alegria por toda a comunidade, indo de casa em casa, de porta a porta, de coração a coração, anunciar com alegria que Cristo está vivo e continua a ser a nossa razão de existir. Obrigado por nos receberem de coração aberto porque só deste modo conseguiremos cumprir a nossa missão de Arautos da Alegria.
Jéssica Gouveia

Bravo Arautos!
Não foi perfeito, mas foi fantástico! Sei que estamos todos de rastos, mas valeu a pena! Custa pensar que amanhã há mais de caminhada, de cantar, de cansar, mas motiva saber que há mais pessoas a sorrir, a retribuir e a emocionarem-se.
Confesso que quando ouvi falar a primeira vez das Avalanches achei que a actividade não ia funcionar. Com o tempo fui mudando de ideias. Hoje tive a certeza que nas mãos do grupo certo as coisas funcionam.
Sei que às vezes sentem que nem todos estão a dar o mesmo, mas a mim parece-me uma prespectiva errada do problema, a verdade é que todos os dias, cada um de nós consegue dar um bocadi...nho mais. Estão todos de parabéns, sobretudo aqueles que estão a fazer um grande esforço para conciliar um fim-de-semana de estudo intensivo com as Avalanches!
Estou muito orgulhoso!
Patrick Pais

Admito que hoje me tocou e muito!! E a mensagens que sinto foi que não é preciso dinheiro para ver um sorriso na cara de uma pessoa! Quando vi aquela a senhora a chorar e a dizer: 'não estava à espera que me dessem um abraço',  eu fiquei a pensar.. no que o mundo se tornou ! Um simples abraço ou um beijo consegue fazer a diferença. Hoje foi um dia de emoções fortes, um dia fora do comum, de convívio, de paz! e tenho muita pena que só aconteça uma vez por ano porque, como viram, ninguém espera um abraço de uma pessoa desconhecida especialmente jovens. Hoje conseguimos mostrar à cidade que não é bem assim... Vocês fizeram-me viver momentos incriveis! e agradeço-vos por isso!| Fomos gigantes hoje, arautos! Somos um.
Bia Rebelo

Parabéns, jovens Arautos pela vossa iniciativa de levarem o Evangelho de Jesus Cristo e uma palavra de carinho às pessoas da nossa Paróquia de Tarouca.
Como diz no texto, é pena que não se realize mais vezes durante o Ano, mas tudo está na vossa vontade e disponibilidade.
No Evangelho de S. Mateus 4,18-22 Jesus Cristo diz: vou fazer de vós pescadores de homens, e vocês serão esses discípulos pescadores de alguma juventude e adultos que possam andar perdidos(as) sem fé, sem conhecer o caminho Jesus Cristo, o caminho da bondade, da humildade, do amor, da caridade e do caminho da sua Igreja, e principalmente aos Domingos onde nos quer ver todos reunidos tanto dentro dela como fora da dela.
Um abraço de amizade a todos vocês.
João

Foi espetacular.....parabéns!!!
Clorinda Bernardo
 
Um gesto nunca visto. Fiquei demasiado emocionada. Obrigada e que Deus abençoe as pessoas que participaram.
Que haja mais iniciativas destas para que as pessoas continuem a acreditar que ainda há seres humanos que proporcionam momentos inesquecíveis.
Helena Ramos

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

ORIENTAÇÕES PASTORAIS PARA 1 E 2 DE NOVEMBRO



A Arquidiocese de Braga acaba de publicar algumas orientações pastorais para 1 e 2 de Novembro.
Embora tais orientações se dirijam à Arquidiocese de Braga, terão certamente interesse para outras dioceses. Neste sentido, aqui ficam.

1. Ao aproximar-se a data litúrgica da Solenidade de Todos os Santos e da Comemoração de Todos os Fiéis Defuntos, a alteração do calendário civil (extinção temporária do feriado relativo ao dia 1 de novembro) exige, do ponto de vista da oportunidade pastoral, uma adaptação de alguns actos litúrgicos e exercícios de piedade.

2. Ao recolher informações junto dos vários Conselhos Arquidiocesanos e da experiência das Visitas Pastorais, reconheço que ainda há, por parte dos fiéis, uma certa ambiguidade entre as celebrações correspondentes ao dia 1 de novembro (Todos os Santos) e ao dia 2 de novembro (Fiéis Defuntos). Na sua origem estará, entre outros motivos, a possibilidade que o até então feriado oferecia às pessoas para participarem nas respetivas celebrações desse dia. E que, de forma oportuna, os sacerdotes aproveitavam para proceder à tradicional romagem ao cemitério, em dia de Todos os Santos, embora para fazer memória e rezar por todos os Fiéis Defuntos. Em suma, podemos identificar três momentos distintos: a celebração eucarística do dia 1 de novembro (Todos os Santos), a(s) celebrações litúrgica(s) do dia 2 de novembro (Fiéis Defuntos) e a romagem ao cemitério.

3. Por conseguinte, gostaria de aproveitar esta alteração temporária do calendário civil para superar os equívocos provocados pelas referidas transferências das celebrações litúrgicas. Com base no Diretório Litúrgico, devemos partir do princípio de que, no dia 1 de novembro, celebramos a “glória e a felicidade” dos Santos; e, no dia 2 de novembro, na continuação lógica daquela solenidade, desejamos recordar todos os defuntos para que, “quer vivam na glória, quer vivam ainda na purificação (Purgatório)”, mediante a nossa oração (cf. Tg 5,16), alcancem também a vida eterna.

4. Deste modo, hei por bem sugerir as seguintes indicações litúrgicas:
- no dia 1 de novembro, deve celebrar-se em todas as comunidades da Arquidiocese a eucaristia da Solenidade de Todos os Santos;
- no dia 2 de novembro, deve celebrar-se em todas as comunidades da Arquidiocese a eucaristia comemorativa dos Fiéis Defuntos;
- no primeiro fim-de-semana a seguir ao dia 2 de novembro (ou domingo coincidente com este dia), deve fazer-se a romagem ao cemitério. E, no caso de aí se celebrar eucaristia, deverão tomar como referência uma das três eucaristias previstas para o dia 2 de novembro, escolhendo a que mais se ajusta ao momento da celebração.

5. Para que esta proposta ajude os fiéis a tomar melhor consciência daquilo que se celebra, seja a Solenidade de Todos os Santos, seja a Comemoração dos Fiéis Defuntos, requer-se uma catequese prévia (admonição, parte da homilia, artigo no boletim paroquial; etc.) que explique a diferença e a importância destes dois dias do calendário litúrgico, bem como um apelo à participação nestes três momentos distintos.
+ Jorge Ortiga, A.P.

17 de Outubro de 2013

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

As Avalanches de Fé. O que é isto?

As Avalanches de Fé também estão a chegar a Tarouca, juntem-se todos aos Arautos da Alegria pelas ruas da Paróquia de S.Pedro de Tarouca a distribuir abraços, sorrisos e boa disposição que esses ainda não pagam imposto!

"No próximo fim-de-semana, dias 26 e 27 de Outubro, decorrerão as Avalanches da Fé aqui na Paróquia de São Pedro. Esta atividade procura promover a vivência do Ano da Fé, lembrando o Povo de Deus que devemos acreditar e evangelizar, colocando em prática o que disse o Papa Francisco, “Ir e Anunciar…”. Assim, pretendemos ter um gesto de carinho e espalhar alegria por toda a comunidade, indo de casa em casa, de porta a porta, de coração a coração, anunciar com alegria que Cristo está vivo e continua a ser a nossa razão de existir, por isso pedimos que nos recebam de coração aberto porque só deste modo conseguiremos cumprir a nossa missão de Arautos da Alegria." - Arautos da Alegria

As Avalanches de Fé também estão a chegar a Tarouca. Juntem-se todos aos Arautos da Alegria pelas ruas da Paróquia de S.Pedro de Tarouca a distribuir abraços, sorrisos e boa disposição que esses ainda não pagam imposto!
 
"No próximo fim-de-semana, dias 26 e 27 de Outubro, decorrerão as Avalanches da Fé aqui na Paróquia de São Pedro. Esta atividade procura promover a vivência do Ano da Fé, lembrando ao Povo de Deus que devemos acreditar e evangelizar, colocando em prática o que disse o Papa Francisco, “Ir e Anunciar…”.
Assim, pretendemos ter um gesto de carinho e espalhar alegria por toda a comunidade, indo de casa em casa, de porta a porta, de coração a coração, anunciar com alegria que Cristo está vivo e continua a ser a nossa razão de existir, por isso pedimos que nos recebam de coração aberto porque só deste modo conseguiremos cumprir a nossa missão de Arautos da Alegria."
(Arautos da Alegria)

Domingo próximo muda a hora. Entra a Hora de Inverno

Desde el Sábado estuve viendo en mi Facebook a mis amigos brasileros publicar esta imagen a cada segundo, porque han tenido cambio de horario de verano (1 hora más). Aquí en Estados Unidos es al revés, entramos a horario de invierno el primer Domingo de Noviembre. Así que les deseo muy buenas noches y un buen comienzo de semana.

Não se esqueça de acertar o seu relógio.

domingo, 20 de outubro de 2013

QUEM PODE PARTICIPAR NESTES ENCONTROS DE ORAÇÃO?

 
O Grupo de Oração e Amizade reúne-se em cada 3º domingo do mês diante do Santíssimo Sacramento para louvar e agradecer, bendizer e adorar, aclamar o Deus trino de amor a Quem se suplica  e pede confiadamente por todos e cada um.
 
Em cada mês, um dos membros do Grupo prepara a oração em casa, organiza-a, fotocopia-a e distribui-a pelos presentes. Segue-se um momento de preparação e sintonização. Então, já com o Senhor exposto, inicia-se a oração.
 
É admirável o trabalho responsável desta gente! Na maneira como prepara a oração e no modo como reza.
Não, não é uma oração piegas, à velha maneira, estilo "eu tenho um gozo na alma". É uma oração que parte da Palavra de Deus que congrega e confronta a vida. É vida que se parte e reparte com Jesus ressuscitado presente. Sobretudo Cristo é o Mestre aos pés de Quem se aninham as pessoas como discípulos. Daí os muitos momentos de vivo silêncio.
 
A oração é contextuada pela Palavra que a liturgia do momento apresenta e pela proposta eclesial coeva. Em Outubro, esteve muito presente o Dia Mundial das Missões. É que a Igreja existe para anunciar Cristo. Anúncio que começa em casa e se estende até aos confins do mundo.
 
No fim do encontro de oração, há sempre um gostoso momento de partilha na amizade, feita acolhimento, desabafo, conforto, esperança, solidariedade.
 
QUEM PODE PARTICIPAR NESTES ENCONTROS
DO 3º DOMINGO DO MÊS?
 
O grupo tem portas e janelas abertas para entrar quem quiser. Quem vier  é sempre acolhido e deixa os que estão felizes. Mais, vai sentir-se bem.
 
A QUE HORAS SÃO OS ENCONTROS  DE ORAÇÃO?
Em cada terceiro domingo do mês. Durante a vigência da hora de Verão, às 18 horas; durante a hora de Inverno, às 17 horas.

MAS NO 3º DOMINGO DO MÊS NÃO É SANTA HELENA?
Sim. Em Santa Helena há terço e Missa no 3º domingo do mês. Durante a hora de Verão, o terço começa às 16.30, seguido da Missa; na hora de Inverno, o terço começa às 15.30 horas, seguido de Missa.
Como pode ver, não há colisões.

QUE OUTROS MOMENTOS DE ORAÇÃO EXISTEM NA PARÓQUIA?
Em cada 1ª sexta-feira, pela tardinha, há terço, Eucaristia, exposição e bênção do Santíssimo Sacramento.
Além destes, há outros que têm a ver com as dinâmicas dos vários grupos paroquiais e/ou com momentos específicos da vida da Paróquia como o lauspere quaresmal, novenas, procissões, etc.
Por exemplo, ainda há dias, num encontro do Apostolado da Oração e dos Ministros Extraordinários da Comunhão foram rezadas as Vésperas. E em cada encontro da Escola da Fé, termina-se sempre com a recitação das Completas.

GRUPO DE JOVENS DA PARÓQUIA DE S.PEDRO DE TAROUCA EM JORNADA SOLIDÁRIA







O Grupo de Jovens da Paróquia de S. Pedro de Tarouca - Arautos da Alegria - que agradece à Junta de Freguesia de Tarouca a oferta do transporte, visitou e fez voluntariado no Centro de Deficientes Profundos de Sto. Estevão - Viseu, em 19 de outubro.
Extraídos do facebook dos Arautos da Alegria, aqui ficam alguns testemunhos dos participantes.

 
"Sois grandes... O dia foi, sem qualquer dúvida, muito bom. Poder partilha-lo convosco e ver o carinho quer entre vós quer entre os nossos novos amigos a quem chamam de diferentes, foi marcante. Obrigada Arautos pelo dia de hoje e obrigada aos residentes no Centro Santo Estevão que podem ter a certeza que encheram o nosso coração e no futuro seremos presenças mais assíduas naquela casa." (Adelaide Melo)

"Aprendi imensas coisas com a experiência de hoje, mas acima de tudo aprendi que mesmo quando achamos que os nossos problemas são enormes, devemos agradecer pelas coisas pequenas que temos, saúde, um gesto, um abraço ... agradecer por termos tudo, mesmo quando pensamos que não temos nada, obrigada ." ( Inês Silva)

"Foi um dia marcante... Foi um dia que serviu para aprendemos a dar valor ao que temos que em comparação com estas pessoas nós temos tudo...Obrigada por este dia." ( Raquel Loureiro)

"Hoje perguntaram-me, então sempre foste ver os doentes hoje, e eu parei antes de responder e pensei comigo: doentes? Bom talvez seja essa a primeira impressão, talvez a diferença destas pessoas perturbe algumas pessoas, mas a verdade? É que todos estes meninos são lutadores, todos eles são fantásticos e um exemplo. Mais doentes são as pessoas q vivem a vida de aparências que vivem e contornam a verdade com adornos, q são arrogantes e egoístas, isso sim é doença e isso sim é infelicidade.
Quero só que pensem bem e que reflitam nisto : o essencial é invisível aos olhos , a mais pura da felicidade é retirada dos momentos mais simples.
Somos um." (Marta Magno)


 "Não sabem o quanto triste estou por não ter ido convosco.. de ter experimentado essa sensação incrível, de estar ao vosso lado.. vocês são os meus heróis e o meu orgulho!! foram gigantes hoje, não podia ter escolhido melhor o meu grupo ! foi mais uma semana sem estar com vocês e consequentemente, uma semana incompleta. e que esta viagem tenha sido espetacular porque no próximo sábado, os meus ouvidos vão ser só vossos , têm de me contar tudo! Somos e sempre seremos um arautos !!" (Bia Rebelo)

"Acho que foi um dia especial para cada um de nós, e acho que foi muito bom para todos tanto como grupo como individualmente, acho que nos fez crescer muito, e ver que um simples ato nosso pode ser a felicidade das outras pessoas. Somos grandes. (Catarina Albuquerque)

"Foi sem dúvida uma experiência que devemos repetir!! Acho que foi especial e ao mesmo tempo marcante, fez-nos parar e refletir acerca do nosso conceito de diferença e serviu para nos apercebermos do quão importante pode ser um simples "graozinho de areia numa praia maior". Somos um!" (Ana Carolina Santos Félix)

 "Não tenho palavras para descrever.... um dia muito marcante para mim sem dúvida. Incrível, Fantástico, maravilhoso. Paulinha Oliveira)