quinta-feira, 9 de maio de 2013

1º DIA DE VISITA PASTORAL

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Neste 1º dia de Visita Pastoral à Paróquia de São Pedro de Tarouca, o senhor Bispo começou por visitar a  Escola Básica e Secundária Dr. José Leite de Vasconcelos. Recebido à entrada pelo Diretor, membros da Direção, alguns professores e representantes dos alunos, passou depois pela Secretaria, Sala dos Professores e Biblioteca onde manteve um breve diálogo com alunos a propósito de uma exposição multilingue sobre os Dez Mandamentos.
Em seguida, dirigiu-se à Sala dos Grandes Grupos onde falou e dialogou com os alunos presentes. O Prelado convidou os alunos e a Escola a serem construtores, portadores e anunciadores dos grandes valores, como a alegria, a paz, a justiça e a fraternidade. Ouviu e respondeu às questões que alguns alunos lhe puseram. Fê-lo com clareza e simpatia, mas sem rodeios.
Em seguida, D. António dirigiu-se ao Centro Escolar. Aqui foi recebido pela Diretora Adjunta e, ao entrar no edifício, uma belo coral de todas as crianças acolheu-o com o cântico do Pai Nosso. Notável!|
Depois de visitar a Biblioteca onde dialogou com as pessoas presentes, passou por algumas salas de aula. Como na Escola-Sede do Agrupamento, também aqui foi notório o gosto que o Bispo sentiu em falar, acarinhar, sorrir, acolher tanto alunos como mestres e funcionários.
Passamos ainda pela Escola do Castanheiro do Ouro onde a simpatia e o acolhimento foi igual às restantes escolas.
Veio em seguida a Santa Casa da Misericórdia. Recebido à entrada pelas órgãos sociais da instituição e outras entidades, saudou depois os funcionários e voluntários que o aguardavam na sala de entrada. Sempre acompanhado pelo Provedor e outras funcionárias, visitou e saudou pessoalmente todos os utentes, nos quartos e nas salas a quem dirigiu uma palavra de conforto e de atenção. Houve então uma visita à Unidade de Saúde. Também aqui o Prelado visitou cada doente e todos os que ali trabalham.
Após uma passagem pela Creche da Misericórdia, teve lugar a Eucaristia na Capela do Lar, animada pelo coral da Santa Casa. Na homilia, D. António convidou os presentes a contemplar o rosto de Cristo no rosto de cada irmão.
Realizou-se depois o jantar no refeitório do Lar que decorreu num clima de empatia e simplicidade. No início e no fim da refeição, o coral da Santa Casa ofereceu aos presentes duas canções do seu reportório. Após uma palavra do Provedor, este ofereceu ao senhor Bispo um livro encadernado com a História da Santa Casa, a revista da instituição e uma oferta em dinheiro como partilha solidária e fraterna.

ENCONTRO COM OS GRUPOS

 

Pelas 21 horas, realizou-se no Centro Paroquial o encontro com todos os grupos da Paróquia: Conselho Pastoral, Conselho Económico, Catequese, Pastoral Familiar,  Grupo de Jovens, Acólitos,       Ministros Extraordinários da Comunhão, Apostolado da Oração, Grupos  Corais,  Gaspta,  Meios de comunicação (jornal, boletim, internet), Grupo de Oração e AMIZADE, Irmandade de Santa Helena,    Escola da Fé e Irmandade das Almas. Após a recitação do Credo, o Diác. Adriano fez uma sumária apresentação do senhor Bispo. Depois cada grupo, apresentou-se , falando do que tem feito, do que pretende fazer e das dificuldades com que se depara.
Usou então da palavra o senhor Bispo. Respigamos para aqui algumas das ideias que desenvolveu, sempre numa linguagem clara e cativante:
- Necessidade da formação de pequenos grupos de bairro/rua onde os leigos se reúnem e partilham a Palavra de Deus e da Igreja.
- Que a comunidade paroquial seja bela, numa atenção permanente às necessidades das pessoas.
- O contato porta-a-porta e o empenho ganham cada vez mais relevo.
- Precisamos de grande convicção.
- Atenção à formação de pais, avós e adultos. Se as crianças virem que a catequese não é só para elas, mas também para seus pais, avós e adultos, tudo muda e muda o rosto da Igreja. Não podemos ficar só pelas crianças, é preciso ir buscar os pais.
- Segundo os últimos dados, 80,1% dos portugueses dizem-se católicos. Mas em segundo lugar aparecem os crentes sem religião. Os que acreditam em Deus, em Cristo, mas não acreditam em nenhuma Igreja. Este grupo abarca fundamentalmente homens com estudos, entre os 17 e os 35 anos.
- É fundamental ir buscar as pessoas pelo afeto.
- Trabalho de afeto, garra, inspiração, entrega são necessários para os tempos que aí vêm, para ultrapassar o light do presente com os resultados conhecidos.
- Estou convencido que vem aí um mundo novo. E o grande contributo é d'ELE (Cristo).
- Não somos protagonistas. O protagonista é Cristo. Quando estamos ao serviço d'ELE, as pessoas apercebem-se disso...
- Passemos ao trabalho em rede.

Após a oração de Completas, seguiu-se a despedida, sendo notório o contentamento dos presentes e do Bispo pela beleza deste encontro.

Sem comentários:

Enviar um comentário