sexta-feira, 24 de maio de 2013

5º DIA DE VISITA PASTORAL À PARÓQUIA

 
 
 
 
Na tarde de 24 de Maio, o senhor Bispo visitou os povos de Quintela, Vila Pouca, Ponte das Tábuas e Arguedeira.
Na bela Capela de Nossa Senhora das Necessidades, encontrou-se com os povos de Quintela, Vila Pouca, Ponte das Tábuas. Recebido à entrada do templo pelas pessoas destas povoações, foi saudado, em nome dos presentes, por Rui Silva, que dirigiu ao Bispo palavras de acolhimento, satisfação e gratidão. Uma jovem entregou-lhe um ramo de flores.
Depois de todos terem entrado na Capela, o senhor Bispo presidiu à Eucaristia. Nas palavras que proferiu, manifestou o seu apreço pela beleza do templo e da imagem da Senhora das Necessidades, falou do amor carinhoso de Deus por cada pessoa e por todos, apelando a que cada um amasse o próximo. Amar o outro com o mesmo amor com que se sente amado por Deus. Tendo em conta a grandeza bela da natureza que daquele lugar se disfruta, o Prelado salientou a maneira como a mesma natureza nos ensina a louvar o Criador e apelou ao respeito pela obra criada por Deus. Terminou pedindo a proteção e carinho de Nossa Senhora das Necessidades para todos e cada um dos presentes.
Após a Eucaristia, D. António teve uns momentos de convívio com as pessoas, irradiando simpatia e acolhimento.
 
   Em seguida, o senhor Bispo partiu em direção à Capela de Santo António de Arguedeira onde o povo desta povoação o aguardava à entrada do templo. Saudado, em nome do povo, pelo senhor Joaquim Gouveia que lhe dirigiu palavras de boas vindas, satisfação e gratidão, D. António recebeu um ramo de flores das mãos de uma criança.
Com todos dentro do templo, iniciou-se a Eucaristia durante a qual o Prelado, depois de agradecer a simpatia e acolhimento, louvou a Capela e falou da beleza da construção em oposição à tristeza da desconstrução. Uma terra com as casas todos edificadas e arranjadas é uma terra bela; uma terra com as casas todas destruídas e em baixo fica feia. Assim com cada pessoa e com as comunidades. Quando construímos em nós e ajudamos a construir nos outros a justiça, a fé, o amor, a alegria, a esperança, somos como casas belamente edificadas. Mas quando perdemos estes e outros valores desconstruímo-nos. Disse que a importância de Santo António lhe veio da sua entrega a Deus e aos outros, muito mais do que da sua sabedoria.
Após a Missa, o senhor Bispo convivei simpática e amavelmente com as pessoas de Arguedeira durante um tempinho.
 
Num e noutro lado, tudo correu bem. As pessoas souberam acolher e estar. Parabéns a todos os intervenientes, aos corais, a quem esteve mais ligado à preparação desta visita, a todo o povo.

Sem comentários:

Enviar um comentário