domingo, 24 de outubro de 2010

Reuniu o Conselho Pastoral Paroquial


Em 23 de Outubro, reunião do Conselho Pastoral paroquial.
As pessoas presentes saudaram o seminarista estagiário Amadeu, presente na reunião, a quem deram as boas-vindas, desejando-lhe um bom trabalho e salientando que pode contar com a comunidade, e que esta conta com ele.
Também a presença do Diácono Amorim mereceu dos presentes uma palavra de apoio e a manifestação do desejo sentido de que ultrapasse o momento menos bom de saúde porque passa actualmente.
Ambos agradeceram a manifestação de solidariedade, tendo o Diác. Amorim referido que “manter a actividade normal é uma forma de lutar.”

Análise do Plano Pastoral 2009/2010
Aspectos positivos
• O Plano Pastoral foi cumprido e até suplantado.
• A Via-Sacra foi espectacular. E agradeceu-se ao Grupo de jovens, a outros jovens vindos de fora e aos adultos que participaram. Salientou-se a presença de muita gente, adultos, jovens e crianças, tendo-se referido que estas actividades conquistam mais a gente nova do que a oração que eles sentem mais fastidiosa.
• Também foi dito que a Procissão de Nossa Senhora de Fátima contou com muita gente, mesmo de pessoas que só aparecem ocasionalmente.
• A catequese de Setembro sobre a vivência da morte à luz da vida, foi oportuna pelos esclarecimentos prestados e pelas pistas abertas.
• As festas da catequese correram bem. O grupo de catequistas trabalha com amor, dedicação e persistência e os catequizandos são fantásticos.
• A Missa com famílias foi uma acção muito positiva, que envolveu muitas famílias e que deixou nos participantes um apelo a mais…
• A novena e festa de Santa Helena, a nossa festa, tem melhorado de ano +para ano. Este ano, com um ar mais jovem, agradou a toda a gente. O Forum das Vocações, o concerto do P.e Marcos Alvim e a maneira como o P.e José Fernando soube estar, falar e orientar cativaram toda a gente. É de continuar…
• A festa-convívio do Senhor do Monte, capela que pertence à Junta de Freguesia, foi um sucesso, apesar da fraca divulgação. A procissão, a Missa, o convívio, os jogos tradicionais movimentaram muita gente que se sentiu bem e deixou em todos uma vontade de repetir.
• Referiu-se também que o Lausperene pelos povos correu bem, em muitos lados foi mesmo do melhor que se fez até ao presente.
• A Paróquia está de parabéns pelas actividades que vem realizando. As pessoas gostaram e particionaram… É que a novidade aumenta a vontade de participar.

Aspectos menos positivos
• A Profissão de Fé foi numa quinta-feira e correu bem. Mas logo no domingo seguinte, quantas crianças e pais participaram na Eucaristia? Se alguns o fizeram, muitos não compareceram… É que há quem revele demasiada preocupação com o vestuário, as exterioridades e, ao mesmo tempo, demasiada ausência de compromissos.
• A Igreja não é nenhuma praia nem nenhuma passarela. Quem entra num templo deve vestir de forma condigna pelo respeito ao lugar e para não escandalizar os outros. Mas também as pessoas devem concentrar-se muito mais naquilo que lá estão a fazer em vez de estar a reparar no modo com os outros se apresentam…
• Não podemos ser mais antiquados nas ideias do que a nossa bela Igreja que nos vem da Idade Média. Em vez de olhar de soslaio e criticar quem só aparece às vezes, precisamos de melhor muito o acolhimento a quem chega…
• Quanto às pessoas que não vão à Missa ou só o fazem raramente, o Pároco não deve estar sempre a bater na mesma tecla. É contraproducente. Há mesmo quem diga que só ouve quem cumpre. Será dever de cada participante, pela palavra e pelo testemunho, ajudar familiares, amigos e vizinhos a descobrir a beleza da Eucaristia.
• O Grupo Coral, que teve uma quebra com as férias de Verão, precisa agora de “arrebitar”. Precisamos todos de chamar mais gente para lá, uma vez que a animação coral se destina a ajudar toda a assembleia a celebrar e a viver melhor a Eucaristia.

Plano Pastoral 2010/2011
Após explicação, análise e debate, foi unanimemente aprovado o Plano Pastoral 2010/2011.
Este Plano Pastoral surge num contexto específico, em que sobressaem três vertentes que o condicionam e o moldam:
1. A nível nacional. Todas as dioceses estão numa caminhada ao estilo sinodal. Procura-se escutar o que a Igreja diz à Igreja, procurando auscultar quais são os sinais de Deus no mundo e quais as luzes que o Espírito Santo vai acendendo na própria Igreja. Neste sentido, o Conselho pastoral indicou os representantes desta Paróquia na próxima reunião arciprestal que terá lugar em 16 de Janeiro.
2. A nível diocesano. O nosso Bispo já fez 75 anos e espera-se dentre de alguns meses que possa chegar o seu sucessor.
3. A nível paroquial. O Centro Paroquial, em construção, é absorvente tanto para o Pároco como para a comunidade.


Observação: Pode ver o Plano Pastoral aprovado na 3ª página do Sopé da Montanha, logo que ele esteja online. Pedimos a melhor atenção e a sua divulgação.

Sem comentários:

Enviar um comentário