segunda-feira, 15 de março de 2010

Jovens da Diocede de Lamego em Tarouca


“Operação SOL”
No passado dia 13 de Março o Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil realizou em Tarouca mais uma das suas muitas actividades, tendo esta como principal objectivo a preparação dos jovens da diocese para a Quaresma, um tempo de Sacrifício, Oração e Libertação, nem mais nem menos que as iniciais que deram nome à actividade.
A Operação SOL começou por volta das 8:30 com a recepção dos diversos grupos participantes, levada a cabo pelos elementos do secretariado e animada pelas guitarras e pelos corações ansiosos por mais um dia em Cristo. Após a chegada de todos os grupos, teve lugar a Oração da Manhã, um dos momentos de maior encontro com Deus. Iniciaram-se então as actividades propriamente ditas, sendo os 130 jovens divididos em 4 grupos. Dentro destes procedeu-se às apresentações de cada elemento e seguiu-se uma reflexão sobre os mandamentos de Deus, em particular o 1º e 4º mandamentos.
Porquê estes mandamentos? Em primeiro lugar porque o principal legado que Deus nos deixou foi o seu amor, o seu eterno amor, sendo cada vez maior a necessidade dos Homens amarem a Deus, acima de todas as coisas e de uma forma pura e verdadeira. No que respeita aos jovens, a igreja de hoje precisa que estes se “apaixonem” por Deus e façam dele o seu grande ideal. O 4º mandamento, “Honrar pai e mãe”, além do amor, remete-nos para a caridade. Honrar implica respeitar, ter estima, valorizar, neste caso, os nossos pais. Significa tê-los sempre em consideração, mesmo não concordando com muitas das suas decisões.
A manhã foi também dedicada à compreensão do que é a Quaresma. Os 40 dias que antecedem a ressurreição de Cristo, momento alto para a Igreja, são dias de penitência e oração com um único objectivo, a libertação. Estes 40 dias simbolizam os quarenta dias que Jesus passou no deserto antes da sua aparição pública, os 40 dias de Moisés e Elias na montanha e os 40 anos de peregrinação do povo Judeu no Deserto.
A Quaresma é também um tempo de reflexão e de mudança, havendo uma necessidade de reflectir sobre aquilo que temos de menos bom e tentar modificar isso. Foi com este objectivo que, durante a manhã, cada jovem teve de fazer um contracto com Deus, isto é, teve de comprometer-se a mudar algo na sua vida, escrevendo numa pequena folha em branco o que iria mudar.
Depois de tanta reflexão era já hora de almoço. Este foi oferecido pela Câmara municipal de Tarouca e teve lugar no Centro Escolar.
Durante a tarde prosseguiram as actividades. Agora divididos em 3 grupos, os jovens foram convidados a realizar uma pequena Via-Sacra, que levou cada grupo por caminhos diferentes até à Alcácima. Ao longo do percurso, nas diversas estações havia momentos de reflexão e cada grupo ficou responsável por fazer uma pequena cruz, simbolizando a cruz que Jesus teve de suportar. Durante o percurso fomos juntando as várias partes da cruz. Numa dessas partes escrevemos o nome de cada elemento presente no grupo. A esta primeira parte juntaram-se mais duas, com o nome das pessoas que muito amamos mas que habitualmente esquecemos e com os principais defeitos dos homens na actualidade. Juntaram-se depois mais duas partes simbolizando os braços de Cristo e por fim colocou-se a coroa de espinhos construída com a ajuda de todos os elementos do grupo.
A caminhada de oração e partilha até à Alcácima, bem como a construção da cruz, símbolo do caminho penoso que Cristo teve de percorrer, aproximaram os jovens daquilo que Jesus viveu na sua caminhada até ao calvário. Cada um de nós tem a sua própria cruz, mas sabemos que a nossa é mais leve, pois o “Amiguinho” ajuda-nos a suportá-la. Ele caminha sempre a nosso lado, suportando a sua cruz e muitas vezes a nossa também.
Aproximava-se o fim de mais um dia, não sem antes celebrarmos em comunidade o amor que Cristo tem por nós. Foi então que nos dirigimos para a Igreja Paroquial onde teve lugar a eucaristia, em conjunto com as crianças da catequese. Junto do altar estava uma das cruzes que havia sido construída durante a tarde e onde cada jovem depositou o contracto que havia celebrado com Deus pela manhã.
Esperamos que a actividade de preparação da Quaresma tenha despertado em todos os jovens a vontade de melhorar um pouco os aspectos menos positivos da sua vida e tenha despertado neles a vontade de caminhar não só com a sua cruz, mas também com um pouco da cruz de quem mais precisa de ajuda. Precisamos de um mundo menos egoísta e mais solidário.
Quanto às actividades do SDPJ, aguardamos ansiosamente pela próxima…

Fábio Nogueira

1 comentário:

  1. poderiao falar no site sobre a alcasima, o porqe de se chamar alcasima e sobre o castelo que em tempos existiu la?

    obrigada!

    ResponderEliminar