segunda-feira, 22 de março de 2010

D. Jacinto Botelho: 10 anos como Bispo de Lamego

O dia 19 de Março do ano 2000, ano do Jubileu milenar proclamado pelo Papa João Paulo II, foi o dia no qual tomou posse como Bispo de Lamego o Sr. D. Jacinto Botelho.

A nomeação tinha sido tornada pública no dia 20 de Janeiro anterior, dia de S. Sebastião, padroeiro principal da Diocese de Lamego. A tomada de posse deu-se, com toda a solenidade, no dia 19 de Março que, nesse dia, calhou num Domingo.

Na tomada de posse, além do Cabido da Sé Catedral e de um grande número de Bispos, marcaram presença praticamente todos os sacerdotes da Diocese de Lamego, muitos sacerdotes da Diocese de Braga, onde o Sr. D. Jacinto tinha sido, até essa data, Bispo Auxiliar, as autoridades civis da Cidade e da Diocese de Lamego e um elevado número de fiéis da Diocese.

Ao longo destes 10 anos que leva como Bispo da Diocese, o Sr. D. Jacinto ordenou 24 sacerdotes (23 diocesanos e 1 de um Instituto Religioso). Este ano, há ainda 5 diáconos diocesanos que se preparam para receber a ordenação sacerdotal.

No exercício do seu ministério episcopal, mantém uma contínua solicitude pelas comunidades paroquiais da Diocese, que visitou na sua totalidade ao longo destes anos. Na maior parte delas, realizou mais do que uma visita pastoral e desdobrou-se em esforços para corresponder às solicitações para administrar o Sacramento da Confirmação.

Além do contínuo esforço de pregar a Palavra de Deus, teve a iniciativa de começar a realizar as Assembleias Gerais do Clero que, anualmente, acontecem no Seminário Maior da Diocese de Lamego. A proximidade aos Seminários Diocesanos é também manifesta nos periódicos encontros que mantém com as Equipas Formadoras e com os seminaristas. Um outro aspecto importante foi a revitalização das estruturas de corresponsabilidade no exercício de governo, como os frequentes encontros do Conselho Episcopal, do Conselho de Presbíteros e do Conselho de Arciprestes.

Neste decénio, realizaram-se vários inventários do património religioso e cultural da Diocese, seja no Arciprestado de Foz Côa, seja nos Arciprestados de Lamego e de Tarouca, recorrendo a especialistas nessas matérias. Actualmente, continua o estudo do património religioso de uma boa parte da Diocese, em parceria com outras instituições.

Foi também neste período que se realizaram as obras da Casa do Poço, recentemente inaugurada, onde funciona o Museu Diocesano e para onde vai passar também o rico Arquivo da Diocese. Está, ainda, em obras o Salão Apostólico, em Lamego, onde passarão a funcionar os Secretariados Diocesanos e outras instituições ligadas à Diocese.

Há, ainda, a salientar uma dimensão do ministério episcopal do Sr. D. Jacinto que não pode ser quantificada: a preocupação pelas almas, o recurso constante à oração como principal meio para resolver as dificuldades, a proximidade com os sacerdotes e com todos os fiéis e a contínua disponibilidade para atender todos os que a ele recorrem.

A Diocese de Lamego agradece a Deus o dom que estes 10 anos de ministério episcopal do Sr. D. Jacinto significaram e significam para esta porção do Povo de Deus.
http://www.diocese-lamego.pt/in-cio/95

No próximo dia 11 de Setembro, D. Jacinto completará 75 anos, idade canónica para o Bispo apresentar ao Papa a sua renúncia ao governo da diocese. O Papa poderá aceitar ou não o pedido de D. Jacinto. Mesmo aceitando, não se sabe quanto tempo demorará a nomeação do novo Bispo por parte da Santa Sé.

Sem comentários:

Enviar um comentário