segunda-feira, 3 de julho de 2017

3º dia de Novena

UM RECONHECIMENTO MERECIDO
Constâncio Cloro, como já vimos, repudiou a esposa legítima em favor de uma carreira político-militar, em troca de uma posição social mais elevada e por uma mulher que de certeza não amava. Tantas vezes ingrato e egoísta, o homem é mesmo assim. Helena faz parte de um passado... Da união matrimonial Helena teve um filho a quem chamaram Constantino que o pai agregou a si e à sua carreira levando-o para longe da mãe, que permaneceu na sua condição de humildade, trabalhando e sofrendo, mas sempre de um modo digno, deixando em definitivo de confiar na vaidade do mundo. Constantino não esquece nunca aquela mulher forte que o havia amamentado, que sofrera a dor de um duro e imerecido abandono. Tinha-lhe muito amor e não parou de a encher de honras.
O desprezo a que a mãe fora votada tinha de acabar.E quando ele se tornou Imperador de Roma, reconhece em sua mãe todo o valor de que ela é depositária, chama-a do “ exílio dourado” em que ela estava a viver em Tréviros, havia mais de 20 anos, e leva para junto de si aquela que lhe dera a vida. Depois, construiu-lhe em Roma um palácio magnífico e conferiu- lhe o título “Augusta”. A partir de agora o nome da mãe do imperador é Flávia Helena Augusta. E mandou cunhar moeda com efígie de Helena aparecendo ela coroada com o diadema imperial.
Após tantos sofrimentos, dores e lágrimas, é-lhe reconhecido o direito de ser feliz... Helena é a mãe do Imperador. Todavia, a nova condição não a torna nem soberba nem vaidosa. A sua capacidade de dedicção anda agora, sem esquecer os deserdados da sorte, em torno de seu filho e do seu desempenho do múnus imperial. Inimiga da vil intriga, labuta pela tranquilidade pessoal, pela concórdia familiar e pela paz no Império de modo que todos encontrem na vida social o lugar a que têm direito

 
Tempo ótimo. Bom ambiente humano.
Na homilia, o P.e Sousa Lara falou-nos da conversão a partir do testemunho da conversão de São Paulo. Uma mudança não apenas moral mas vivencial, que envolve: pensamentos, sentimentos, emoções, total. A conversão envolve toda a vida e a vida toda.
A pessoa é chamada a descobrir a pessoa de Jesus Cristo, deixar-se transformar por Ele. Encantada e fascinada pela pessoa de Jesus, a pessoa vê-se a si mesma, os outros e a vida de uma forma outra.

Sem comentários:

Enviar um comentário