quarta-feira, 19 de junho de 2013

D. Manuel Clemente assume presidência da Conferência Episcopal

Novo patriarca vai desempenhar cargo provisoriamente até abril do próximo ano e tem como vice-presidente D. António Marto. D. António Couto, bispo de Lamego, foi escolhido como vogal do Conselho Permanente da CEP

D. António Marto, D. Manuel Clemente, padre Manuel Morujão
 
D. Manuel Clemente, novo patriarca de Lisboa, foi hoje eleito em Fátima como presidente interino da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), até abril do próximo ano.
A decisão foi anunciada pelo organismo máximo do episcopado católico, em conferência de imprensa, e surge na sequência de uma Assembleia Plenária extraordinária convocada após a aceitação pelo Papa Francisco do pedido de resignação de D. José Policarpo, patriarca emérito e antigo presidente da CEP, a 18 de maio.
A assembleia “decidiu eleger um novo presidente que presida aos destinos da Conferência até às próximas eleições, previstas para os finais do mês de abril de 2014”, recaindo a escolha sobre D. Manuel Clemente, anuncia o organismo episcopal, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.
O administrador apostólico da Diocese do Porto, que se prepara para tomar posse do Patriarcado de Lisboa, diz que vê a sua nova missão com "naturalidade" e deixa um apelo ao país, num tempo de crise: "A sociedade portuguesa bem precisa de mobilizar todos os seus recursos”.
Foi ainda eleito como vice-presidente o bispo de Leiria-Fátima, D. António Marto; D. António Couto, bispo de Lamego, foi escolhido como vogal do Conselho Permanente da CEP, para completar o número de sete membros.
Os bispos aprovaram um “voto de congratulação” pelo serviço prestado à CEP por D. José Policarpo, que presidiu ao organismo por três ocasiões.
“Somos grandemente devedores à sua inteligência esclarecida e ao seu coração solícito, à sua capacidade de planear, de intervir e de concretizar iniciativas e programas. Na conclusão da sua missão como patriarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal, os bispos de Portugal louvam a Deus e agradecem de coração por todo o bem feito à Igreja em Portugal, na fidelidade a Cristo e ao serviço de todos”, refere o texto.
Os membros da CEP estiveram reunidos entre segunda-feira e hoje na Casa de Nossa Senhora das Dores, do Santuário de Fátima, para participar nas Jornadas Pastorais do Episcopado, que este ano tiveram por tema ‘A organização da sociedade à luz da doutrina social da Igreja’.
Entre os convidados estiveram Manuel Braga da Cruz, João Carlos Espada, Hugo Chelo, Rui Ramos, António Barreto, Mário Pinto, João Salgueiro e Acácio Catarino.
“As comunicações foram muito apreciadas e constituíram um forte estímulo para valorizarmos na nossa vida pastoral a riqueza da doutrina social da Igreja, apreciada mesmo por pessoas que estão para além das fronteiras eclesiais e de tanta utilidade prática sobretudo nestes tempos de crise”, refere o comunicado final da Assembleia Plenária.
D. Manuel Clemente destacou a importância de se reforçar a "presença laical na sociedade" num momento em que é necessário construir "um país onde caibam todos"."
“A consistência da Igreja é sobretudo a do Povo de Deus no seu conjunto”, acrescentou.
In agência ecclesia

Sem comentários:

Enviar um comentário