domingo, 23 de setembro de 2012

Mali, male, malum

 Deus já nem me ouve..."
"Rezo tanto e nada consigo..."
"Os que não ligam a Deus é que têm sorte na vida..."


MALI

Somos maus

Bem, perfeito só Deus, é um facto. Nós carregamos sempre a limitação e a imperfeição. Por isso, o convite de Jesus: "Convertei-vos..."
O problema é que, tantas vezes, nos achamos os melhores, os intocáveis, os perfeitos.
"Eu cá não tenho pecados..."
"Ah! Se todos fossem como eu, não viria nenhum mal ao mundo..."
Dizemos isto em voz alta? Nem sempre. Mas quantos o sentem e o vivem?
MALE
Rezamos mal
 Como rezamos? Com fé? Entregamo-nos confiadamente à vontade de Deus ou exigimos que Deus se submeta à nossa vontade? Somos perseverantes? Temos consciência que o relógio de Deus tem o seu ritmo que não é necessariamente o nosso? Sabemos que Deus nos ama muito mais do que cada um a si próprio? Mais, consciencializamo-nos que Deus sabe muito mais o que nos convém do que cada um de nós? Não faremos algumas vezes da nossa oração um "negócio"?
Não seremos daqueles que "só se lembram de Sta Bárbara quando troveja?"?

MALUM
Pedimos o mal
Há muitos anos mesmo, fui pregar a uma terra bastante longe daqui. A procissão foi de tarde. Dia tórrido de Verão.
Saí da sacristia no final, descia o corredor central da Igreja rumo à porta de saída. Eis que me deparo com uma cena patética. Um borrachola, cambaleando, erguia as mãos diante da imagem do santo especado no andar e pedia alto, num tom que a carga alcoólica tornava gaguejado: "Ó meu rico santinho, aumentai-me o apetite de beber!"
Ou que dizer daquela senhora que fez uma generosa promessa ao Santo António se ele matasse as galinhas todas da sua vizinha que lhe comiam as couves ?
Dirão: "Bom, isso são casos patéticos." Eu sei.
Mas quantas vezes não pedimos a Deus algo que é mal para nós ou para os outros? E às vezes até sem nos darmos conta...
Então se pedirmos o mal, acham que Deus vai atender-nos? Se uma criança diabética pedir`aos pais montes de doces, estes dão-lhos? Claro que não, mesmo sabendo que ela fica de carinha torta.
Quantas vezes não ficamos de carinha torta com Deus porque Ele não nos atendeu naquela altura e mais tarde não descobrimos quão amigo foi o Senhor!? Ainda há pouco tempo, uma pessoa amiga desabafava no meio de um grupo: " Tenho muitas graças a dar a Deus. Tanto Lhe pedi em tempos que me concedesse ..... Olha se me tem ouvido, estava tramado!"
Nós temos um raio de visão minúsculo; Deus tem-no infinito. Porque vê bem mais longe, sabe o que é melhor para nós.
"Seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu."

Sem comentários:

Enviar um comentário