quarta-feira, 27 de abril de 2016

Parábola do Bom Samaritano


Em resposta, disse Jesus: "Um homem descia de Jerusalém para Jericó, quando caiu nas mãos de assaltantes. Estes tiraram-lhe as roupas, espancaram-no e se foram, deixando-o quase morto. Aconteceu estar descendo pela mesma estrada um sacerdote. Quando viu o homem, passou pelo outro lado. E assim também um levita; quando chegou ao lugar e o viu, passou pelo outro lado. Mas um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve piedade dele. Aproximou-se, enfaixou-lhe as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou-o sobre o seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu dois denários ao hospedeiro e  disse-lhe: 'Cuida dele. Quando eu voltar, pagarei todas as despesas que tiver'.
"Qual destes três  foi o próximo do homem que caiu nas mãos dos assaltantes?" "Aquele que teve misericórdia dele", respondeu o perito na lei.
Jesus lhe disse: "Vai e faz o mesmo".
Lucas 10:30-37


Pois...
O sacerdote e o levita até cumpriram a lei que dizia que não se deviam aproximar do sinistrado para não contraírem impureza legal.
Perante o sinistrado, o sacerdote e o levita perguntaram: "O que é que diz a lei?"
Perante o sinistrado, o samaritano perguntou: "De que precisa este irmão?"


Tantas vezes que somos próximos da lei e tão afastados do próximo!


"Nunca nos esqueçamos: perante o sofrimento de tanta gente consumida pela fome, pela violência e as injustiças, não podemos permanecer como espetadores. Ignorar o sofrimento do homem significa o quê? Significa ignorar Deus!” - Papa Francisco



Sem comentários:

Enviar um comentário