sábado, 5 de março de 2016

DIRETA com DEUS

23 horas de 4 de março. Início da Via Sacra da Misericórdia pelo escadório de Nossa Senhora dos Remédios.
Muito frio na cidade, que, contra o suposto, foi diminuindo à medida que se subia.
Um grupo de pessoas soube dizer não ao convite do tempo para ficar em casa e arriscou. Não se arrependeu. Deus vale sempre a pena.
Entre os presentes, vindos de vários lados, estiveram pessoas das Paróquias de Salzedas e de S. Pedro de Tarouca com os respectivos Párocos. Os jovens de Tarouca e de Salzedas tiveram parte activa na dinamização da Via Sacra, presidida pelo P.e Adriano.
Chegados ao Santuário, iniciou-se a Exposição e a Adoração do Santíssimo Sacramento, presidida pelo Pároco de Salzedas.  Também o Pároco de Tarouca presidiu a um momento de adoração coletiva e ao terço. A adoração  prolongou até às 6 horas do dia 5, altura em que o  Reitor do Santuário, após a Bênção do Santíssimo Sacramento, presidiu à Eucaristia de encerramento.
Aquelas horas passaram a correr, tal o enlevo, empenho e participação das pessoas. Os momentos de silêncio alternaram com a oração colectiva e participada.
Saliente-se o papel das Irmãs que prestam serviço no Santuário no acolhimento, dinamização da oração, chamada à participação e canto. Foi muito bonito o gesto de terem preparado na sacristia um cafezito quente e umas bolachas a que se juntou a partilha de alguns dos presentes. E tudo em perfeita discrição, sem em nada perturbar a vivência do momento.
Durante a noite houve quem se aproximasse do Sacramento da Confissão, experimentado a Misericórdia de Deus.
Como diziam as pessoas, foram momentos únicos, que encheram o coração e ajudaram a saborear por dentro o encanto da Misericórdia de Deus.
Lá do trono, a Senhora dos Remédios olhava para nós como que a chamar-nos para Seu Filho solenemente exposto no altar, recordando o pedido que fizera no Evangelho: "Fazei tudo aquilo que Ele vos disser."
Foi o Papa Francisco que lançou a toda a Igreja  o apelo das "24 horas para o Senhor", exactamente de 4 para 5 de março.
Na comunhão da Igreja, os  que foram sentiram-se assim unidos ao Papa neste Ano Santo da Misericórdia.
Um bem-haja sincero ao P.e João António, Reitor do Santuário, pelo convite, acolhimento e à-vontade que nos ofereceu.
Parabéns a todos os que participaram e obrigado pelo testemunho.
Um abraço amigo às pessoas da nossa comunidade, adultos e jovens, que tão edificantemente souberam estar e participar.

Sem comentários:

Enviar um comentário