quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Dia dos Namorados: Igreja Católica destaca tempo essencial para «uma família bem alicerçada»


A Comissão Episcopal do Laicado e da Família divulgou uma nota sobre o Dia dos Namorados, que será assinalado este sábado, destacando o namoro enquanto tempo essencial para “uma família bem alicerçada”.
“Nessa revelação que cada um faz de si mesmo ao outro, se vai descortinando a força que o verdadeiro amor transporta em si e os cuidados que ele reclama”, salienta o organismo da Igreja Católica, em nota enviada à Agência ECCLESIA.
Para a Comissão, o namoro é um espaço fundamental para construir “um futuro a dois”, desde que cada um “tenha o seu próprio espaço e seja respeitado na sua individualidade”.
“É também um itinerário de fé, um tempo de graça, um trajeto apoiado na importância do ser humano, no valor da vida e da família, no Amor de Deus fonte de todo o amor e fidelidade, nos gestos pequeninos e pequeninas atenções de cada dia”.
Atualmente “são muitos os contratempos” que colocam em causa os projetos daqueles que “pensam casar-se e constituir uma nova família”.
Problemas como “a não empregabilidade ou precariedade no emprego”, “a inexistência de apoios”, a própria “debilidade social, expressa sobretudo na cultura do provisório e numa acelerada derrapagem de valores”.
Fatores que fazem recear ou recuar quem é colocado diante de “opções fundamentais de vida que pedem compromissos definitivos”, como são as que envolvem o “matrimónio cristão”.
“No entanto”, frisa a Comissão, “se o namoro for aquilo que deve ser, não deve haver receio de confiar, teimar e arriscar, em fidelidade criativa, dando e recebendo com alegria e humildade”.
O organismo da Conferência Episcopal Portuguesa saúda todos os namorados e faz votos de que o dia 14 de fevereiro seja “de alegria e esperança” e espera que aproveitem para “namorar, cantar, sorrir, brindar e sonhar, neste mundo que tantas vezes parece andar amuado consigo próprio”.
In agência ecclesia

Sem comentários:

Enviar um comentário