sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Leigos que querem trabalhar em Igreja

-
Vieram falar com o pároco. Partilhar e propor uma iniciativa para a paróquia. Não, não era para os outros fazerem. Estas pessoas e o seu grupo dinamizariam a ação. Só queriam saber se seria oportuna, conveniente e exequível.
Conversamos, refletimos e vamos continuar a analisar, auscultando outras pessoas e responsáveis.

É isto que é admirável. Leigos que se sentem Igreja, que querem colaborar, tendo em conta o bem e o crescimento da comunidade.
Leigos que não atiram com ideias para os outros concretizarem. Eles mesmos querem trabalhar, levar a cabo um projeto, por mais pequeno que seja, pensando nas pessoas.

Independentemente de a ação se poder realizar ou não, o que fica é o gesto, a sua beleza, o seu significado.
Bispos, padres e leigos somos Igreja. Em Igreja não há "motores" e "carroçarias". Na Igreja, em virtude da graça batismal, todos somos motores, cada um a seu modo.

Obrigado pela atitude que vivamente aprecio.
O pároco

Sem comentários:

Enviar um comentário