quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

18 Dezembro 2016 – 4º Domingo do Advento – Ano A

Leituras: aqui


Hoje somos convidados a olhar mais uma das grandes feridas da humanidade: a indiferença religiosa, a indiferença em relação a Deus, a falta de fé.

Estamos a viver o quarto domingo do Advento. Continuamos a preparação para o Natal, olhando as feridas da humanidade e abrindo-nos a Jesus Cristo como Aquele que curas as feridas da humanidade.
 Hoje somos convidados a olhar mais uma das grandes feridas da humanidade: a indiferença religiosa, a indiferença em relação a Deus, a falta de fé.
Sim! O sentido religioso da vida parece estar a apagar-se do coração de muita gente.
Deus já não parece tão importante para a vida das pessoas como antigamente, ouve-se dizer.
Uns mergulhados na pobreza e em carências de vária ordem, sentem dificuldades em reconhecer Deus e confiar n`Ele.
Outros vivem no conforto da abundância material e vão-se fechando ao sentido de Deus e dos outros.
Depois a vida é muito agitada, com muitas preocupações e distrações. Não há tempo para pensar n`Aquele que tudo criou, mas não se vê.
E a doença silenciosa do ateísmo vai invadindo as nossas vidas, vai tomando conta da nossa sociedade.
E ninguém se admire. Não tenhamos ilusões. As pessoas vão vivendo mais tristes, sozinhas, algo desmotivadas da vida.
E então, nós, cristãos, vamos ficar parados? Não podemos fazer nada? Que é que podemos e devemos fazer?
Amigos, viver o Advento é esperar um mundo novo. É acreditar num mundo diferente.
Viver o Advento é acreditar em Jesus Cristo, que vem ao mundo e nos traz a cura para as feridas da humanidade.
Jesus Cristo é Aquele que nos traz o rosto do Pai. Ele cura as feridas da indiferença religiosa, da indiferença em relação a Deus, da falta de fé. Ele recupera-nos para o gosto  de viver uma relação feliz com Deus.
Deus com a Sua Palavra dá-nos confiança.
“O próprio Senhor vos dará um sinal: a virgem conceberá e dará à luz um filho, e o seu nome será Emanuel».
Emanuel que quer dizer «Deus connosco»!
Sim! Deus connosco! Os mistérios de Deus são imprevisíveis e ultrapassam toda a nossa capacidade de pensar!
O Salvador nascerá de uma virgem e não será simplesmente um homem como nós! Ele será Deus! Deus connosco!
Sim! Deus connosco! É tão grande o amor de Deus por nós que aceitou descer até nós, assumir a natureza humana como um de nós.
Deus connosco. Deus que é misericórdia, bondade, perdão.
O Ano Santo da Misericórdia ajudou-nos a perceber a Deus como mais próximo e amigo de todos.
Ajudou-nos a compreender melhor o rosto de Deus Pai revelado em Jesus Cristo
Amigos, abri o coração a Jesus Cristo. Deixai-vos transformar pelo seu amor. Acolhei e Anunciai a Boa Nova de Jesus, a Boa Nova da Fé em Deus Pai, fonte de alegria e paz para todos.


Sem comentários:

Enviar um comentário