quarta-feira, 11 de maio de 2016

Quem é o Espírito Santo?



O Espírito Santo é uma das três pessoas da Santíssima Trindade. É Deus com o Pai e o Filho com o Pai e o Filho recebe a mesma adoração e glória, como afirma desde há séculos o Símbolo Niceno-Constantinopolitano. Consubstancial com o Pai e o Filho, é inseparável deles, tanto na vida íntima da Trindade como no seu dom de amor ao mundo. Mas ao adorar a Santíssima Trindade vivificante, consubstancial e indivisível, a fé da Igreja professa também a distinção das Pessoas. Quando o Pai envia o seu Verbo, envia também o seu Sopro: missão conjunta na qual o Filho e o Espírito Santo são diversos mas inseparáveis. Sem sombra de dúvida, Cristo é quem se manifesta, Imagem visível de Deus invisível, mas é o Espírito Santo quem o revela.
(Catecismo da Igreja Católica, 687-689)


As designações do Espírito Santo
Jesus, ao anunciar e prometer a vinda do Espírito Santo, chama-Lhe o «Paráclito», advogado. «Paráclito» traduz-se habitualmente por «Consolador», sendo Jesus o primeiro consolador (15). O próprio Senhor chama ao Espírito Santo «o Espírito da verdade». Além do seu nome próprio, que é o mais empregado, nos Atos dos Apóstolos e nas cartas dos Apóstolos, encontram-se outras designações. S. Paulo refere-se ao Espírito da promessa, Espírito de adoção, Espírito de Cristo, Espírito do Senhor. Espírito de Deus, e em S. Pedro, Espírito de glória.

(Catecismo da Igreja Católica, 691-693)



Como atua na vida do cristão?
“Ninguém pode dizer: ‘Jesus é o Senhor!’ sem a inspiração do Espírito Santo”, diz S. Paulo na Epístola aos Coríntios. E na Epistola aos Gálatas: “Deus enviou aos nossos corações o Espírito do seu Filho que clama Abá, ó Pai!”. O conhecimento da fé não é possível a não ser no Espírito Santo. Para entrar em contacto com Cristo, é necessário primeiramente ter sido atraído pelo Espírito Santo. O Espírito Santo, com a Trindade Beatíssima, vem inabitar na alma pelo sacramento do Batismo. O Espírito Santo com a sua graça é quem nos desperta “primeiro” para a fé e nos inicia na vida nova que pressupõe conhecer o único Deus verdadeiro e o seu enviado, Jesus Cristo.

(Catecismo da Igreja Católica, 737-742)

Sem comentários:

Enviar um comentário