quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Efeito Francisco



O Papa Francisco, nestes meses que está à frente da Igreja Católica, chegou já ao coração e à vida do homem comum. As pessoas da rua, em Roma, surpreendem-se com tanta gente que acorre a ver e escutar o Papa. Em Itália fala-se do "Papafranciscanismo", um termo novo para descrever a influência que este Papa está a exercer na forma de pensar e de agir dos italianos.
Teve realmente notável relevo um relatório publicado há dias pelo CENSIS (Centro de Estudos e Investimentos Sociais), uma empresa laica conceituada que realiza, por conta do Estado, análises sociológicas ao comportamento e aos valores dos italianos, com o título "Os valores dos italianos 2013. O retorno do Pêndulo". Nesta análise dá-se conta de uma mudança interessante: enquanto nos últimos anos se estavam a acentuar os sinais de egoísmo, indiferença, irresponsabilidade, materialismo radical, agora nota-se uma inversão de tendência com a valorização da espiritualidade, da esperança, da atitude positiva perante a vida: "A figura do Papa está a despertar interesse não só pela fé mas, mais em geral, pela vida espiritual e pelo gosto de certa frugalidade dos costumes", conclui o relatório.
No "Corriere delia Será", o maior quotidiano de Itália, no editorial do passado dia 7, Paolo Conti confirma a existência do "Papa-franciscanismo" escrevendo: "o fenómeno adverte-se bem e é até muito difuso: O Papa Bergoglio sem impor coisa nenhuma propôs um velho/novo modelo profundamente humano, mais do que religioso em sentido estrito e, por isso, mais fácil de advertir: simplicidade, recusa de formalismo, abandono definitivo de luxos. O que conta para as massas é o estilo de vida escolhido pelo Papa"
Pessoas ligadas à Igreja notam como a influência do Papa Francisco se manifesta, em vários países, também no regresso de pessoas à prática da vida cristã: fiéis que, tocados pelo estilo deste Papa, retomam a prática dominical; outros que procuram a Confissão; outros ainda mais motivados para a solidariedade e para o serviço ao próximo. Haverá maior número de candidatos ao ministério sacerdotal? Esperemos e rezemos nesse sentido.
O "efeito Francisco", como afirmava uma revista de Espanha, nota-se igualmente num maior interesse por São Francisco de Assis, o santo inspirador do estilo deste Papa. Traduzem-se e divulgam-se mais biografias sobre o Santo de Assis, atualiza-se a figura do fundador e guia espiritual dos franciscanos que amava a pobreza, a humildade, a alegria das coisas simples, a fraternidade universal, a beleza e o respeito pela natureza. Ora aproximar-se do Santo de Assis é aproximar-se do evangelho pois, como o próprio afirmava, a sua regra apenas pretendia pôr em prática o santo evangelho.
                                                                     D. Manuel Pelino Bispo de Santarém
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário