quinta-feira, 3 de março de 2011

Fartura de vocações

Jaroslav Pryryz, bispo da Ucrânia, disse que os candidatos ao Seminário são tantos que têm de realizar quatro exames, os quais formam parte do processo de selecção. E metade acaba por não ser admitida por não haver lugar.

Numa mensagem aos benfeitores da Ajuda à Igreja que sofre (AIS), o bispo afirma: "Envio-lhe os meus mais sinceros cumprimentos desde a Ucrânia e expresso-lhes o nosso mais cordial agradecimento pela vossa resposta aos nossos apelos para ajudarem a nossa Igreja a enfrentar as múltiplas necessidades que surgiram depois de um período de perseguição prolongada".
"Agradecemos muito que haja gente como vós que compreendem o papel importante que uma vocação sacerdotal pode desempenhar no mundo de hoje", disse o prelado à AIS. "E de que vós coloqueis este ponto de vista em prática, oferecendo apoio material à formação das nossas vocações", acrescentou.
Depois de tantos anos perseguida pelo governo comunista, a Igreja ucraniana está agora a viver tempos de paz e procura da espiritualidade.

Segundo o bispo Pryryz, os jovens buscam o sacerdócio porque procuram um desafio. E afirmou: "Inspiram-se ao verem bons sacerdotes, e que a Igreja vive o evangelho social".
"Muitos jovens vêem os aspectos positivos e negativos. O positivo de como a Igreja serve as pessoas, e o negativo ao verem a dureza da vida nas ruas e nas aldeias", explica.
In O Amigo do Povo

Sem comentários:

Enviar um comentário