quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Porque estamos no Ano da Fé

A fé não é a solução para todos os problemas

Esta fórmula é muito interessante, porque toca naquilo que mais serviu/serve para atacar os crentes e até mesmo para os próprios crentes também tantas vezes se verem confrontados e se lamentarem perante os insucessos. Se acredita porque tem problemas? Se tem fé porque não encontra uma solução rápida para os seus problemas e dificuldades que vai encontrando ao longo da sua vida? Se acredito tanto em Deus porque me aconteceu isto? Porque morreu o minha mãe, o meu pai, um filho ainda criança…Porque sou vítima de tantos azares no meu dia-a-dia? - Tantas questões que ora são colocadas pelos próprios crentes, ora pelos que não acreditam para ridicularizar ou atacar quem tem fé.
 
Nada disto é dramático. Há é um tomar a fé de forma errada, isto é, coisificada como se fosse algo deste mundo. A fé não é a solução para todos os problemas, mas antes um caminho, um acolhimento, que anima na esperança e remete a pessoa humana para a transcendência, para Deus. Nisso encontra forças dentro de si para enfrentar os problemas e serve sempre para descobrir sentido para a vida e para a morte.
A fé não é garantia de solução imediata para os problemas, não é um xarope, uma aspirina que imediatamente alivia as dificuldade e os desafios da vida. Na fé cada crente descobre-se na relação da amizade com Deus, eleva-se da miséria deste mundo e procura a libertação de tudo o que seja opressão, todas as vias e meios que conduzam ao amenizar do seu sofrimento e dos outros. Numa palavra, o crente descobre-se um com todos no abraço da transcendência.
A fé não livra ninguém de nada desta vida material, até pode ser que o crente seja o que tem menos sorte, aquele que experimenta mais problemas, mais injustiças, mais sofrimento... (Tudo isto é sempre muito relativo e subjetivo). Porém, nessa circunstância o crente descobre-se como pessoa, é gente criada e amada por Deus, em Quem encontra dinamismo interior para vencer. A fé não é o remédio para todos os males e com essa qualidade interior os problemas podem mais facilmente serem ultrapassados e a luz interior pode ser mais intensa para que a solução apareça mais rapidamente e com mais qualidade.
Não será por acaso que cada vez mais se vá percebendo nos lugares dos cuidados de saúde que a dimensão espiritual tem um papel cada vez mais relevante. São cada vez mais os agentes de saúde que me vão dizendo que é mais fácil tratar um doente com fé do que um que não a tenha… Só isto parece dar resposta a quem tantas vezes acusa os crentes de serem uns simplórios que perdem tempo a acreditar em realidades que não existem nem dão garantias de nada.
A fé reduzida a coisificação não serve para nada, mas trabalhada pela maravilha do dom de Deus, faz viver a vida com problemas ou sem eles na serenidade e na paz. 
Fonte:  aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário