quarta-feira, 21 de novembro de 2012

'A Família em festa no dia do Senhor'


O presidente da Comissão Episcopal do Laicado e da Família, da Igreja Católica em Portugal, afirmou que a "debilidade da fé" afecta o domingo e a coesão do tecido familiar.
D. Antonino Dias disse à EC-CLESIA que, atendendo "à perda do sentido de Deus", se deixou de viver "o domingo da família", questão que esteve em debate nas jornadas nacionais da família, realizadas em Fátima, de 19 a 21 de Outubro.
Durante a iniciativa subordinada ao tema 'A Família em festa no dia do Senhor', os oradores reflectiram sobre a festa e o sentido do domingo, porque é fundamental que "a família tenha o gosto para fazer festa nestes tempos que estão um pouco não tendentes para isso".
Sendo este dia da semana a festa por "excelência dos cristãos", D. Antonino Dias apela às famílias para que tenham "tempo para si e para os seus" e que façam festa.
"A família precisa de momentos que promovam a sua coesão e o seu investimento interno", acrescentou o bispo de Portalegre-Castelo Branco.
Fátima e Luís Lopes, responsáveis nacionais pelo sector da pastoral familiar, sublinham que existem "desafios novos", mas que o domingo é "essencial" para os cristãos.
Quando a esperança é diminuta, Fátima  Lopes apela às famílias para que procurem "alternativas e lógicas diferentes" que possam dar resposta à vida das pessoas.
Os cristãos, como "portadores de um humanismo grande", podem apresentar "caminhos de esperança" e "novas formas de viver em família", acrescenta.
O último Sínodo dos Bispos também propôs como fundamental valorizar a participação dos cristãos na Missa dominical.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário