sexta-feira, 16 de novembro de 2012

AS TRÊS VIRTUDES TEOLOGAIS

A FÉ, a ESPERANÇA e a CARIDADE são forças autênticas, concedidas sem dúvida por Deus, que o ser humano pode desenvolver e aperfeiçoar, com a graça de Deus, para obter "Vida em abundância".
O que é a fé?
A fé é a força pela qual concordamos com Deus, reconhecemos a Sua Verdade e nos ligamos a ELe pessoalmente. [1814-1816, 1842]
A fé é o caminho aberto por Deus para a Verdade, que é o próprio Deus. Porque Jesus é «o Caminho, a Verdade e a Vida» (Jo 14,6), esta fé não pode ser uma simples atitude, uma “crença” em algo. Por um lado, a fé tem conteúdos claros, que a Igreja confessa no CREDO (Símbolo da Fé) e que tem como missão proteger; quem acolhe o dom da fé, isto é, quem quer crer, confessa esta fé, preservada fielmente através dos tempos e das culturas. Por outro lado, a fé consiste numa relação de confiança com Deus, com o coração e com a inteligência, com todas esforças emocionais; de facto, a fé só se torna «ativa no amor» (GL 5,6).
Crer realmente no Deus do amor não se manifesta nas afirmações, mas nas ações de amor.

Aquele que diz conhecê-l’O, mas não guarda os Seus Mandamentos, é mentiroso e a verdade não esta nele.
1Jo 2,4
A todo aquele que se tiver declarado por Mim diante dos homens, também eu Me declararei por ele diante do Meu Pai que está nos Céus.
Mt 10,32

O que é a esperança?
A esperança é a força com que queremos realizar forte e duradoiramente o objetivo por que estamos na Terra: louvar Deus e servi-l’O. Ela consiste na nossa verdadeira felicidade: encontrar em Deus a nossa realização. Por ela sabemos que a nossa morada definitiva está em Deus. [1817-1821, 1843]
A esperança significa confiar naquilo que Deus nos prometeu pela Criação, pelos Profetas e em especial por Jesus Cristo, mesmo que ainda o não consigamos ver.
Para que possamos esperar pacientemente o que é verdadeiro, foi-nos dado o Espírito Santo de Deus.

Esperar significa crer na aventura do amor, ter confiança nas pessoas, dar o salto no incerto e abandonar-se a Deus totalmente.
Santo Agostinho
O teu Lugar no Céu parecerá como se ele tivesse sido feito para ti, só para ti, porque foste feito para ele.
C. S. LEWIS

O que é o amor?
O amor é a força com que nos entregamos a Deus, que nos amou primeiro, para nos unirmos a Ele e assim acolhermos os outros como a nós mesmos, por amor a Deus, sem reservas e com o coração. 1822-1829, 1844]
Jesus coloca o amor acima de todos os mandamentos, sem contudo os abolir. Santo Agostinho afirmava neste sentido: «Ama e faz o que quiseres!», o que não é tão fácil como parece... O amor é, portanto, a maior de todas as energias, aquela que anima e aperfeiçoa todas as outras forças com a vida divina.

O amor é uma virtude maravilhosa. Ele é simultaneamente o meio e o fim, o movimento e a meta, o caminho que leva si mesmo. Que devemos, pois, fazer para amar? Para isso, não precisamos de nenhum outro truque que não seja, simplesmente, amar, tal como aprendemos a tocar alaúde tocando alaúde, e a dançar dançando.
SÃO FRANCISCO DE SALES

YOUCAT, 306, 307, 308, 309

Sem comentários:

Enviar um comentário