terça-feira, 6 de março de 2012

«QUE OS BONS NÃO SEJAM CHATOS»

---
Pertinente (e bem-humorada) a prece de Murilo Mendes: «Senhor, a minha oração/Eu faço em termos exactos:/Fazei que os maus sejam bons/E que os bons não sejam chatos»!

A bondade não tem de ser entediante.

Há uma leveza refrescante no coração magnânimo. Pelo contrário, uma «bondade» presumida e constantemente propagandeada torna-se pouco menos que insuportável.

Querem um critério? Olhem para as reacções dos mais pequenos. Eles não correm para quem é mau. E fogem de quem é «chato»!
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário