sábado, 17 de março de 2012

NÃO FALTAM «CIRENEUS» AO CONTRÁRIO

---
Simão de Cirene, um camponês,
ajudou Jesus a levar a cruz.

«A nossa maior glória, exorta Confúcio, não é nunca cairmos, mas levantarmo-nos sempre que caímos».
Séneca também anota que «um homem grande, quando cai, não deixa de ser grande».
O problema é que há sempre quem apareça a empurrar mesmo quando alguém se prepara para se levantar.
O arco de uma vida é muito acanhado para prever todas as quedas e levantamentos. Há muitos «cireneus» ao contrário.
Há quem goste de fazer cair.
Precisamos de «erguedores», de «levantadores» na esperança e na solidariedade!
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário