domingo, 15 de maio de 2011

"A quem compete ir à procura da ovelha perdida?"

--
Conheci em tempos uma família que tinha um rebanho. Mas naquela família, não havia um pastor, todos eram pastores, dependendo das circunstâncias e da disponibilidade de cada pessoa. Se era preciso levar as ovelhas para uma serra ampla, ia o pai ou o pai e um dos filhos ou os dois filhos; se os animais pastavam em terrenos mais delimitados e protegidos, pastoreava o avô; outras vezes, era a mãe que acompanhava o rebanho.

É exactamente isto que se passa na Igreja, família de Deus.Todos somos pastores, unidos pelo Baptismo ao único Pastor, Jesus Cristo. Com funções diferentes? Certamente. Mas todos pastores. E, ao mesmo tempo -  maravilha do amor de Deus! - todos ovelhas.

Como ensina a doutrina católica, o Baptismo une-nos a Cristo que é SACERDOTE, PROFETA e REI. Então pelo Baptismo somos sacerdotes com Cristo, profetas com Cristo e reis com Cristo.

SACERDOTES COM CRISTO
É o chamado sacerdócio comum dos fiéis - não confundir com sacerdócio ministerial que é conferido pelo Sacramento da Ordem (padres).
Unidos a Cristo pelo baptismo, somos chamados a ser um hino de louvor ao nosso Deus, louvando-O em nosso nome e sendo voz e vez da criação que glorifica o seu Senhor. Oferecemos a Deus aquilo que recebemos da Sua Misericórdia: a vida, toda a vida, os nossos projectos, o nosso desejo de sermos melhores, as nossas lacunas e infidelidades para que o Senhor nos perdoe.

PROFETAS COM CRISTO
Profeta é o que anuncia. "Ide por todo o mundo e anunciai a Boa Nova" (Jesus Cristo). Na Igreja há uma igualdade fundamental: todos igualmente filhos de Deus e uma diferença funcional: cada um trabalha pelo Reino de Deus conforme os dons recebidos e a graça recebida de Deus por meio da Igreja.
Exemplificando: ninguém pode pedir a um leigo que presida à Eucaristia, porque isso pertence ao ministro ordenado (padre) ou que faça a homilia, porque esse serviço é própria do ministro ordenado (padre ou diácono). Mas também não se pode pedir ao padre ou ao diácono que vão a casa substituir os pais no serviço da educação religiosa dos filhos, porque isso pertence aos pais cristãos. Isto mesmo vale em relação ao emprego, desporto, grupo de amigos, associações onde os leigos desenvolvem a sua actividade. Aí pertence aos mesmos leigos o direito e o dever de, pela palavra e pelo exemplo, anunciar Jesus Cristo.
Há diversos dons e serviços que provêm do único Espírito em ordem à edificação do Corpo Místico de Cristo.

REIS COM CRISTO
Cristo é Rei, mas o seu reino não é deste mundo nem à maneira do mundo. Em Cristo reinar é servir. Reis em Cristo pelo Baptismo, somos chamados a prestar serviço aos outros na fé, na esperança e na caridade. Servir sempre. TODOS. Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, ontem, hoje e sempre.
E é aqui que se põe a questão colocada no título: "A quem compete ir à procura da ovelha perdida?"
Muitos pensam que é só ao padre. Mentira. Quem assim pensa está a 'sacudir a água do capote' e tal posição inferioriza quem a toma. COMPETE A TODOS, sejam padres, religiosos ou leigos.  Em Igreja todos somos pastores e todos somos ovelhas.
Todos baptizados, todos enviados.

Sem comentários:

Enviar um comentário