terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Valha-nos Mourinho!

Mourinho é Bola de Ouro

José Mourinho foi eleito o melhor treinador do ano pela FIFA/France Football.

José Mourinho é um ser humano, com defeitos e virtudes. Por isso, não se trata de canonização...

Mas Mourinho demonstra que vale a pena apostar na esperança. E ele fá-lo com trabalho, estudo, competência, espírito de equipa, planeamento, escolha de estratégias adequadas aos objectivos, auto-confiança, defesa dos seus jogadores, frontalidade...

Numa altura em que a crise e episódios como a morte do jornalista em Nova Iorque não colocam propriamente Portugal nos picos da fama, eis que um português recebe mais um reconhecimento pela sua competência. E ainda: no momento de receber o prémio, expressou-se orgulhosamente em português.

Já viram o que seria se tivéssemos políticos, empresários, gestores, trabalhadores à Mourinho? Qual crise, qual meia crise!? Seríamos um povo vencedor, empreendedor, com espírito de equipa, dados ao planeamento e à modernização sem modernices.

Nesta "apagada e vil tristeza" em que decorre o quotidiano nacional que privilegia o boato, a suspeita e o mórbido, valha-nos este português que acende um lâmpada no nevoeiro pátrio.

Também na Igreja fazem falta 'Mourinhos'. Bispos, sacerdotes, religiosos e leigos com ânsia de deixar Cristo servir a humanidade. Com vontade, determinação e paixão. Gente que seja profeta da esperança, sem medos nem prudências que enfestam de trevas a esperança. Gente decidida, afoita, corajosa, comprometida. Pessoas apaixonadas por Cristo e que por Ele sejam capazes de ir até à cruz com convicção e alegria. Cristãos com espírito de equipa e que saibam privilegiar a missão sobre a estrutura. Uma Igreja, equipa solidária, onde os mais frágeis e pobres sejam os primeiros. Uma Igreja virada para o mundo que é o seu caminho.

Sem comentários:

Enviar um comentário