segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Gostei deste domingo

FOI LER DE MULETAS
Gostei deste domingo. Embora bastante cansativo, proporcionou-me vivências diversificadas.
Fiquei edificado com o testemunho daquele jovem numa das Eucaristias. Na escala, era a sua vez de proclamar umas das leituras. Vimo-lo subir ao ambão amparado em duas muletas.
Não foi o facto de ter que se amparar nas muletas para se poder deslocar que o impediu de participar na Missa. Não foram elas que o estorvaram de se arrastar para desempenhar a sua função.
Reflecti com a assembleia sobre este testemunho. Tantas vezes deixamos o nosso lugar vago na assembleia reunida por motivos que não revelam consistência! Este jovem não precisou de falar para nos lembrar que Deus é o Primeiro. Sempre!

EM SANTA HELENA
3º Domingo do mês. Terço e Eucaristia em Santa Helena.
Mais do que a chuva, o vento fustigava mesmo. Subi ao calhau para tirar uma fotografia. Tive que recorrer a todas as minhas forças e concentração para não vir parar ao vale...
Durante a oração, qual organista ágil sobre as teclas, o vento fez das paredes e telhado da capela o seu instrumento musical, oferencendo-nos um concerto ininterrupto. À falta de coral, o vento puxou dos seus galões de artista para nos ajudar a louvar o Senhor.
Parabéns ao destemido grupo de pessoas que esteve presença na oração.
Como me queixasse do clima acre que se fazia sentir, alguém sentenciou:
- Já viu a Serra sem este clima!? Não era a Serra...

COM O GRUPO DE ORAÇÃO E AMIZADE
Na Igreja Paroquial, reuni com o Grupo de Oração e Amizade que sempre fora acompanhado pelo falecido Diác. Amorim.
Foi agradabilíssimo. Gente fantástica! Conversámos, planeámos, marcámos actividades e processos.
Depois, diante do Santíssimo Sacramento, rezámos Vésperas, fizemos silêncio, partilhámos intenções e foi dada a bênção do Santíssimo.
Encantou-me a adesão das pessoas e o seu desejo de quererem continuar a celebrar a amizade pela oração e a oração pela amizade.
Que bem fazia a tanta e tanta gente este encontro mensal de oração e amizade! Mas as portas estão abertas para todos. Sempre!

COLABORANDO NA ELABORAÇÃO DE UM TRABALHO PASTORAL
É jovem. Como a outros, a paróquia onde trabalha pastoralmente pediu-lhe colaboração para uma série de encontros com jovens. Gostei da ideia: jovens a evangelizar jovens.
Pediram-lhe que falasse sobre a Igreja: Corpo Místico de Cristo; sua santidade e seu pecado; consequências do ser Igreja...
Tinha ideias, mas precisava de as organizar, aprofundar e operacionalizar. Era preciso ainda tratar da forma de transmitir a mensagem, tendo em conta os receptores.
Foram mais umas horas de trabalho, mas quando se tratar de levar Cristo aos jovens, podemos porventura ligar ao cansaço!?

Sem comentários:

Enviar um comentário