quarta-feira, 30 de maio de 2012

O Reino de Deus é uma Pessoa que tem o nome e o rosto de Jesus de Nazaré, imagem do Deus invisível

----
-Hoje vou destacar as palavras que o Santo Padre dirigiu aos Bispos italianos, num encontro do passado dia 24 de Maio.

A racionalidade científica tende a um singular e crescente questionamento sobre a espiritualidade e o sobrenatural, o que, segundo o Papa, é sinal de uma inquietude que habita no coração do homem que não se abre ao horizonte crescente de Deus.
Esta situação de secularismo caracteriza, sobretudo, as sociedades de antiga tradição cristã e corrói aquele tecido cultural capaz de abraçar toda a existência humana.


Enquanto muitos olham com dúvida as verdades ensinadas pela Igreja, outros reduzem o Reino de Deus a alguns grandes valores, que têm certamente a ver com o Evangelho, mas, como reforça o Papa, ainda não são o núcleo da fé cristã.
"O Reino de Deus é dom que nos transcende. Como afirmava o beato João Paulo II, ‘o Reino de Deus não é um conceito, uma doutrina, um programa sujeito à livre elaboração, mas é, acima de tudo, uma Pessoa que tem o nome e o rosto de Jesus de Nazaré, imagem do Deus invisível’", disse o Papa.
Infelizmente, o Santo Padre reconhece que o próprio Deus foi excluído do horizonte de muitas pessoas e o discurso sobre Deus ainda está relegado ao âmbito subjectivo, reduzido a um facto íntimo e privado, marginalizado pela consciência pública.
"Num tempo no qual Deus se tornou para muitos o grande Desconhecido e Jesus simplesmente um grande personagem do passado, não haverá um relançamento da acção missionária sem o renovamento da qualidade da nossa fé e da nossa oração; não seremos capazes de oferecer respostas adequadas sem um novo acolhimento do dom da Graça; não saberemos conquistar os homens pelo Evangelho sem nos tornarmos nós os primeiros a aprofundar a experiência com Deus", enfatizou.
Bento XVI salienta que a missão da Igreja foi e sempre será a de levar os homens e as mulheres a uma relação com Deus, ajudá-los a compreender que cumprir a vontade de Deus não é um limite à liberdade, mas torna-os realmente livres. (Bento XVI)

In O Anigo do Povo

Sem comentários:

Enviar um comentário