quarta-feira, 31 de outubro de 2012

D. António Couto: balanço do Sínodo dos Bispos



Para D. António Couto é claro que «a Igreja de ontem, de hoje e de sempre deverá possuir os traços do rosto de Jesus Cristo». A nova evangelização não passará por uma eficiência pastoral e «a estruturar-se em formas sociologicamente mais eficazes», mas, sobretudo, por promover o encontro pessoal com Cristo. É este encontro que nos coloca em crise, para configurar totalmente a nossa vida a partir de Cristo de modo a viver «segundo o seu estilo» dotando-nos de uma força capaz de ultrapassar «as crises epidérmicas». Não desvalorizando a reflexão teológica, D. António Couto coloca em primeiro lugar este encontro e estilo de vida de Jesus. «Podemos não saber muita teologia, mas todos sabemos qual era o estilo de Jesus», afirmou. Para o bispo de Lamego, a expressão «nova evangelização» não é tanto a novidade de métodos, expressões ou estratégias, mas a fidelidade da Igreja ao Senhor Jesus, ao seu estilo, ao seu modo de viver, de fazer e de dizer: Dom total de si mesmo num estilo de vida pobre, humilde, despojado, feliz, apaixonado, ousado, próximo e dedicado.
In Pátio dos Gentios
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário