segunda-feira, 25 de abril de 2011

Beatificação de João Paulo II

No próximo dia 1 de Maio, a Igreja Católica vai estar em festa, pois será nesse dia a beatificação de João Paulo II, que foi Papa durante mais de 25 anos, entre 16 de outubro de 1978 e 2 de abril de 2005 . A cura da religiosa francesa Marie Simon-Pierre Normand da doença de Parkinson foi o milagre reconhecido para a Beatificação.
O Rito de Beatificação será presidido pelo actual Papa, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, no II Domingo da Páscoa, conhecido como da Divina Misericórdia, Festa litúrgica instituída pelo próprio João Paulo II.
"A sua vida e o seu Pontificado foram percorridos pelo desejo de dar a conhecer ao mundo a consoladora e entusiasmante grandeza da misericórdia de Deus", afirmou o director da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, no dia do anúncio.



De acordo com padre Lombardi, a urna com os restos mortais do Papa polaco será transferida das Grutas Vaticanas para o altar da Capela de São Sebastião, na Basílica de São Pedro. Na transladação, ela não será aberta – logo, não será uma exumação.
Ainda não foi decidida a data em que será celebrada a memória litúrgica do Beato João Paulo II. Esse dia será estabelecido pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos após a Beatificação.
Karol Wojtyla – nome de batismo de João Paulo II – foi o 264º Pontífice da Igreja Católica, o primeiro de origem eslava. Ele faleceu em 2 de Abril de 2005, após mais de 25 anos como Sucessor de São Pedro.
De acordo com o Cardeal Angelo Amato, a Causa de João Paulo II teve dois aspectos facilitadores.
"O primeiro diz respeito à dispensa pontifícia da espera de cinco anos para o seu início. Já a segunda foi a passagem para um tribunal especial, que não a colocou em lista de espera. No entanto, no que diz respeito ao rigor e zelo processual, não foram dados privilégios. A Causa foi tratada como as outras, seguindo todos os passos previstos pela legislação da Congregação", disse.
Espera-se que nesses dias estejam em Roma imensos peregrinos, pois aquando da sua morte estiveram lá uns três milhões de seus admiradores.

In O Amigo do Povo

Sem comentários:

Enviar um comentário