sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Extinguir Paróquias?

. Critério  que se usou para fechar escolas: as que têm menos de 20 alunos são consideradas inviáveis.
. Fala-se que assembleias dominicais com menos de 30 pessoas vão ser extintas em algumas zonas.
. Paróquias sem crianças e jovens ou com muito poucos são realidade no interior do país.
. Catequeses paroquiais com menos de meia dúzia de crianças de todos os anos de catequese. Quem sai prejudicado?
. Paróquias que, pela força do hábito, pela ausência de novas gerações que as renovem, pelo indiferentismo religioso grassante,  não são verdadeiras comunidades paroquiais.
. A falta de padres nalgumas zonas do país é enorme. Como podem atender bem as  pequenas  paróquias que exigem tudo?


Extinguir paróquias?
Reformular a pastoral? Como?
Caminhar pela via das unidades pastorais?
Como conciliar tudo isto com as pequenas paróquias afastadas junto das quais quase só a Igreja vai?
Mas que a Igreja tem de pensar e de pensar-se lá isso tem.


Acompanhe esta reflexão AQUI . Veja as diferentes suscetibilidades. Descubra os vários ângulos da questão. Preste muita atenção aos comentários ao post, muito interessantes. Exponha o seu ponto de vista.

Sem comentários:

Enviar um comentário