quinta-feira, 14 de julho de 2011

«O exemplo não é a melhor maneira de convencer os outros; é a única» - Albert Schweitzer

--
Lembrei-me de Tertuliano (ou, melhor, da reacção a uma frase de Tertuliano) ao ler uma passagem de Pacheco Pereira.

Disseram muitos que o «vede como eles (os cristãos) se amam» fez mais pela difusão do Cristianismo do que todos os sermões e tratados.

Pacheco Pereira afiança que Maria José Nogueira Pinto «fez mais pela fé em que acreditava do que uma Igreja inteira».

Haverá, seguramente, algum exagero. Mas o argumento é irrefutável: «O valor da propaganda pelo exemplo (...) é o mais poderoso de todos».

Já dizia Albert Schweitzer que «o exemplo não é a melhor maneira de convencer os outros; é a única».

O exemplo é a transmissão em forma de vida.

O melhor argumento não é, de facto, aquele que demonstra que o outro está errado ou o que insta, ameaçando, a que outros nos sigam.

O melhor argumento é o que, no limite, dispensa, qualquer palavra. É o que se contenta em apelar para a vida.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário