terça-feira, 19 de julho de 2011

Esclarecimento à Paróquia de São Pedro de Tarouca

I
1. Na escritura de doação (25-2-2002), o Município de Tarouca doa à Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Tarouca o bem imóvel ( antigo quartel dos Bombeiros e onde também já funcionaram os Escuteiros, situado no Bairro 5 de Outubro).
2. "Que este imóvel se destina à instalação do Centro Paroquial de Tarouca".
3. "Que a Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Tarouca aceita esta esta doação, para o referido fim."


Ora como a Igreja adquiriu mais tarde a Casa da Fonte e respectivo quintal onde neste momento se está a construir o Centro Paroquial, o pavilhão do Bairro volta ao seu antigo dono (Município de Tarouca), uma vez que ele havia sido doada como uma finalidade específica: construção do Centro Paroquial. Como tal não se verificou, a doação perdeu o seu valor.


II
"O Conselho Económico da Paróquia de São Pedro de Tarouca reuniu em 29 de Março (2011) com a Senhor Presidente da Câmara, Mário Ferireira. Nesta reunião foram abordados vários assuntos de interesse para a comunidade. (...)
Capela Mortuária:
- A Paróquia Tarouquense não tem uma Capela Mortuária, anseio de muita gente. Tem valido a gentileza da Santa Casa que vem cedendo para tal fim a sua belíssima Capela junto á Igreja.
- Surgiu a ideia de transformar aquele espaço no Bairro 5 de Outubro, onde funcionaram os escuteiros, numa Capela Mortuária digna e com condições humanitárias satisfatórias.
O Sr. presidente disse-nos que em 2012 faria as obras necessárias para transformar aquele espaço em Capela Mortuária. Além de espaço para estacionamentos, aquele lugar, situada na Cidade de Tarouca, beneficia agora de acesso fácil ao cemitério."
In Sopé da Montanha, Março de 2011, pág 7 


DAQUI DECORRE:
1. A informação foi dada às pessoas através do jornal, nada foi escamoteado. Aliás logo na 1ª pág do referido número do jornal, era dada ínformação e a página onde a mesma era desenvolvida.
2. O edifício, como acima ficou demonstado é pertença do Município de Tarouca. Por isso a Comissão da Igreja nada pode impor ou decidir. Apenas sugerir.
3. A Fábrica da Igreja NÃO gasta um tostão no referida obra. A Câmara Municipal é que fará as obras.
4. Por isso, esta obra nada tem a ver com o Centro Paroquial. Há muito que a Câmara informou a Fábrica da Igreja acerca daquilo que é a sua contribuição para o Centro e  está a cumprir (eletricidade, arranjos exteriores, águas, saneamentos...)
5. Em 10 de Julho, na Festa de Santa Helena, o senhor Presidente da Câmara informa que as obras iam começar nesta semana em que estamos, solicitando que fossem retiradas as coisas que existiam dentro do pavilhão.


MAIS:
- Desde há muito que bastantes pessoas falavam na necessidade de uma Capela Mortuária em Tarouca e houve mesmo quem fizesse eco disso, escrevendo nos jornais.
- A planta da nova Capela é agradável e vai beneficiar aquele espaço.
- Já quando a Capela do Mártir foi colocada no local onde hoje se encontra, houve muita gente que protestou nervosamente e discordou da solução. Hoje, mesmo os antigos discordantes acham que foi uma boa ideia. Para já não falar da simpatia e elogio dos que chegam de fora...
- Se não se faz, nada se faz; se se faz, não deveia ser feito. Ou então que devia ser feito aqui ou acolá...
A serenidade e a calma são as melhores conselheiras. Agir emocionalmente não leva a lado nenhum e estorvamos o futuro.

2 comentários:

  1. Sr Pe Carlos Lopes:
    Desde já agradeço os seus esclarecimentos, mas gostaria que ouvisse as pessoas k moram no Bairro 5 de Outubro (e não só..).
    Nos últimos dias, foram mtas as pesoas k vieram ter comigo pra colocar o caso no Blog Tarouca No Seu Melhor, mas este,ao k parece "partiu" novamente, pelo k resolvi criar este evento, no FB, não com intuito de "atrapalhar" mas P´RA DAR ECO ÀS PRECUPAÇÕES dos moradores do referido bairro(e não só...).
    Devo acrescentar k NINGUÉM me diz k a Casa Mortuária é desnecessária...mas já ouvi a opinião de VÁRIAS pessoas e ainda NENHUMA concorda com aquele lugar. Neste momento julgo k seria conveniente 3 coisas:
    1-OUVIR OS ARGUMENTOS DAS PESSOAS;
    2-OUVIR AS ALTERNATIVAS QUE ELAS APONTAM;
    3-DAR A CONHECER O PROJECTO.
    Uma vez mais mto obrigada!
    Despeço-me com elevada estima e consideração!
    Profª Assunção Monteiro
    PS:subscrevo na integra TUDO o k disse sobre a Capela do Mártir, mas eu sempre defendi k se devia arranar um lugar digno prá mesma. Relativamente à Casa Mortuária, tenho mtas dúvidas, desculpe.

    ResponderEliminar
  2. Cara Profª Assunção:

    "... mas gostaria que ouvisse as pessoas", diz.
    Penso que a explicação está toda no post que aqui coloquei.
    Mas repito: aquele espaço não é da Igreja; quem vai fazer as obras é a Câmara mUnicipal e a Igreja não gastará um tostão nas mesmas.
    Acrescento que a Câmara não se predispôs a fazer uma Casa Mortuária, mas uma Capela que pode funcionar como Capela Mortuária como funcionam a capela dos Esporões, Arguedeira, etc.
    Acrescento ainda que o esclarecimento aqui colocado foi comunicado no último domingo à comunidade na altura das Missas.
    E quanto a este assunto, nada mais tenho a dizer ou a informar.
    A minha preocupação é realmente o Centro Paroquial, não por mim que não tenho filhos nem netos para o utilizar, mas pela paróquia que dele precisa urgentemente. Deveria ser o Centro a arrebatar a preocupação de todos os tarouquenses... Isso é que era obra!
    Com os melhores cumprimentos.
    O Pároco

    ResponderEliminar