segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sacerdote morre na catequese

--
Dez crianças que se preparavam para fazer a primeira comunhão assistiram, na sexta-feira à noite, à morte do padre Américo Barbosa, de 69 anos.


Américo da Silva Barbosa, de 69 anos, pároco há 40 anos, tinha tudo preparado para dar ontem o sacramento da primeira comunhão a dez crianças da paróquia de Aguiar, em Barcelos. Mas, na última reunião que teve com os meninos, na sexta--feira, sofreu uma paragem cardiorrespiratória e morreu no altar. As crianças e toda a comunidade ficaram em choque. Ontem, uma multidão de paroquianos disse adeus ao sacerdote que há vinte anos se ocupava das paróquias de Quintiães, Aguiar e Aborim, no concelho de Barcelos.
"As crianças assistiriam a tudo e ficaram em estado de choque", contou ao Correio da Manhã, muito abalada, Goreti Ferreira, mãe de uma das crianças que assistiram à morte do sacerdote.
O incidente aconteceu cerca das 21h45. Na presença das dez crianças e dos pais, o padre Américo Barbosa tratava dos últimos preparativos para a cerimónia da primeira comunhão. "Ele estava no altar a falar para os meninos quando fechou os olhos e caiu. Ficou tudo em pânico", recordou, ainda bastante perturbada, Goreti Ferreira.
As crianças foram acompanhadas por dois psicólogos, no próprio dia e também ontem, quando receberam o sacramento, que foi celebrado apesar da morte do padre.
"Os meninos fizeram a comunhão todos tristinhos, mas decidimos que era melhor não adiar, porque estava tudo marcado", disse a mesma mãe ao CM.
Ontem, a Igreja de Quintiães, em Barcelos, freguesia onde o pároco residia, foi pequena demais para acolher todos os que se quiseram despedir. "Era um padre excelente e uma óptima pessoa", garantiu ao CM um paroquiano. As crianças da primeira comunhão acompanharam o cortejo fúnebre, todas com uma flor branca na mão. 
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário