domingo, 26 de junho de 2011

Encontro de catequistas em Santa Helena: balanço e perspectivação


Na tarde deste último domingo de Junho, a grande maioria dos catequistas desta Paróquia reuniu-se em Santa Helena. Os que participaram na Missa vespertina ou na da manhã foram mais cedo para preparar o almoço. A seguir à Eucaristia das 11 horas, foram chegando os outros. Cada um levava para a partilha aquilo que havia sido combinado.
Enquanto se esperava que todos chegassem, os que estavam iam ajudando a pôr a mesa e noutras tarefas. Após o almoço e uma passagem pelo barzinho para o café, teve início a reunião que começou com a distribuição de uma folha de papel onde cada um desenhou a sua mão. Em cada dedo, era pedida uma resposta rápida a uma pergunta, conforme esquema abaixo.


Procedeu-se seguidamente à exposição e síntese das respostas obtidas, como a seguir se mostra:
Logo depois, atribuiu-se um número ( 1 a 3) a cada participante, reagrupando-se as pessoas pelos números que lhes calharam. Primeiro os "1", a seguir os "2" e depois os "3". Cada participante, olhando para a pessoa à sua direita, salientava a qualidade que mais apreciava nessa mesma pessoa. Eis as qualidades apontadas, sem referir logicamente a pessoa em causa: amizade, entrega, coragem, honestidade, simpatia, força de vontade, alegria, responsabilidade, sorriso, organização, colaboração, humildade, pessoa extraordinária, mobilização, disponibilidade.
Logo em seguida cada catequista teve "tempo de antena" para fazer a sua avaliação acerca do modo como decorreu o ano catequético. A opinião generalizada foi que correu bem, embora com os condicionalismos inerentes à fragilidade das estruturas de apoio e às naturais limitações de catequistas, catequizandos e pais. Foi salientado que as várias festas da catequese decorreram com muito elevação e que, por isso, todos se deviam sentir satisfeitos. Foi também referido que a passagem da coordenadora da catequese pelos vários grupos teve muita utilidade e importância e que tal deveria continuar, mesmo que tivesse de deixar o seu grupo de catequese. A coordenadora concordou, mas que deixar o seu grupo estava fora de causa.
Perspectivando o próximo ano catequético, foi deliberado:
- No início do ano, será entregue a cada catequista um horário contendo as folgas do Natal, Carnaval e Páscoa, bem como a data precisa em que a catequese encerra para TODOS os grupos.
- A festa da catequese é para manter, pois é uma marca na vida cristã e cultural da comunidade. Cada vez mais os catequizando aderem a esta actividade e nela se empenham.
- No próximo ano, terá lugar uma acção bíblica, envolvendo também a comunidade, e dinamizada pelo 10º ano.
- O catequista dos jovens que fizeram o Crisma continuará com eles, agora em grupo de jovens, conforme compromisso assumido no próprio dia da Confirmação. Terá o apoio, já garantido, da Drª Laida.
- Sem legalismos e intransigênciai desfasadas, salientou-se ser necessário tudo fazer para que os catequizandos mais velhos sejam mais assíduos e participativos. E aqui o papel dos pais é fundamental.
- Agradeceu-se à Associação do Sagrado Coração de Jesus o apoio prestado, ao longo dos anos, no custeamento das prendas oferecidas aos catequizandos nas festas da catequese.
- Salientou-se a necessidade de mais formação catequética e bíblica.

Seguiu-se um tempo de convívio e descontracção. Finalmente rezou-se o terço na capela e cada catequista pôde colocar as intenções que o coração lhe pedia. Claro que os catequizandos estiveram muito presentes neste belo momento de oração.

Foi uma tarde fecunda, humana e cristãmente rica, marcada pela partilha do pão, pelo mútuo acolhimento, pela franqueza da diálogo, pela honestidade da opinião, pela abertura aos tempos novos, pela celebração da fé, pela alegria do convívio.

Parabéns, catequistas! Semeadores de Cristo no coração das gentes. Arautos da esperança, construtores de futuro!

Sem comentários:

Enviar um comentário