quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Ela deu a vida pelas crianças


As desgraças dão-nos a conhecer muitas vezes verdadeiros heróis. Foi o caso da recente chacina de Connecticut – Estados Unidos. Victoria Soto era professora no colégio Sandy Hook em que conseguiu salvar a vida de 17 crianças no dia do massacre perpetrado por Adam Lanza , que deixou como trágico saldo a morte de 27 pessoas, entre eles 20 pequenos e o próprio assassino, que cometeu suicídio depois da matança.
Victoria Soto, de 27 anos, reagiu rapidamente quando escutou os disparos na sala de aula vizinha que Lanza havia invadido. Ela disse às 17 crianças que os ruídos eram parte de uma brincadeira e que para ganhar deviam esconder-se nos armários da sala e permanecer em silêncio. Os pequenos obedeceram. Ela podia fugir, ou então esconder-se, mas achou melhor ficar a vigiar as crianças.

 
Segundo diversos meios locais, quando Lanza ingressou na sala de aula, Victoria disse que as crianças estavam numa aula de ginástica mas a explicação irritou o assassino. Ele abriu fogo contra os armários e ela se colocou entre as balas e as crianças para protegê-las, o que lhe custou a vida. Mas as crianças puderam ser salvas pois permaneceram em silêncio, pensando que era um jogo.
Jesus disse que o verdadeiro pastor não foge ao ver o lobo, mas dá a vida pelas suas ovelhas. Esta professora preferiu morrer a abandonar as suas crianças. Os meios de comunicação disseram que ela era uma cristã de origem porto-riquenha que vivia com seus pais e irmãs e frequentava a Igreja em Stratford. Nem só os cristãos são capazes de actos destes, mas ficamos contentes por saber que a sua fé a ajudou a cumprir a sua missão de modo heróico.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário