quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Imaculada Conceição

Portugal celebra este sábado, dia 8 de dezembro, a sua Padroeira.
D. João IV , ao recuperar o trono dos seus antepassados, a 1 de Dezembro de 1640, movido por eterna gratidão pelo feliz sucesso daqueles perigosos acontecimentos, deliberou tomar Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa como Padroeira e Protectora do Reino, o que submeteu à aprovação das Cortes. A proclamação decorreu a 25 de Março de 1646, no Terreiro do Paço, em Lisboa, com grande entusiasmo da população. Consagrava-lhe, ainda, a Família Real e prometia que os portugueses sempre defenderiam que a Virgem foi concebida sem pecado original. Como prova da sua sinceridade, ofereceu-lhe aquela Coroa que ela o ajudara a recuperar. E nunca mais os reis a usaram em Portugal, para que ficasse claro que a realeza pertencia à Imaculada.
Passados mais de duzentos anos, a 8 de Dezembro de 1854, pela bula "Ineffabilis Deus", o Papa Pio IX declarou como verdade de fé a conceição imaculada da Virgem Maria:
"Por autoridade de Nosso Senhor Jesus Cristo, dos bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo e Nossa, declaramos, pronunciamos e definimos que a doutrina que sustenta que a Santíssima Virgem Maria no primeiro instante da sua Conceição foi por graça e privilégio singular de Deus Todo-Poderoso, e em vista dos merecimentos de Jesus Cristo Salvador do género humano, preservada e isenta de toda a mácula da culpa original, foi revelada por Deus, e como tal deve ser firme e constantemente crida por todos os fiéis".
Celebrar esta Festa é renovar a esperança de que temos como padroeira a Mãe de Jesus e nossa Mãe, que, lá no Céu, vela por todos nós, que nos acolhemos à sua protecção.
Fonte: aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário