quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Eu sei quem ela é...

--
Nem sempre os doentes e idosos são tratados com o devido carinho, às vezes mesmo pelos membros da sua família. Mas nesta secção de Testemunhos Vivos prometi a mim mesmo só dar exemplos de coisas positivas. E há felizmente ainda muita gente que gasta parte do seu tempo a visitar e ajudar estes desvalidos.

E hoje alguém me contou uma história de vida que me comoveu. Um dia, um homem foi a um Centro de Saúde para fazer um curativo. Mas nunca mais chegava a sua vez. Impaciente com a funcionária, disse:

– Tenho muita pressa.

– Aqui não há pressas! O senhor tem de aguardar pela sua vez...

Ele, contudo, insistia dizendo que tinha um importante compromisso, que já estava atrasado e que não podia faltar.

Finalmente, o enfermeiro chamou-o e, enquanto lhe fazia o curativo, perguntou-lhe:

– Que pressa é a sua?!

Foi então que o homem lhe contou a razão de tanta urgência. Disse-lhe:

– Estou com pressa, porque tenho de ir a um lar de idosos tomar o habitual café da manhã com a minha mulher. Está internada há mais de um ano por sofrer da doença de Alzheimer, em estado avançado.

– Mas a sua esposa vai ficar aborrecida, por causa do senhor chegar atrasado?!

O homem, sorrindo, respondeu:

– Meu caro amigo, há três anos que não me conhece.

– Mas se já nem o conhece, porquê essa preocupação de estar com ela todos os dias?

A resposta não se fez esperar:

– É verdade que ela não sabe quem eu sou. Mas eu sei muito bem quem ela é!
In O Amigo do Povo

Sem comentários:

Enviar um comentário