domingo, 26 de junho de 2016

Os catequistas da Paróquia de S. Pedro de Tarouca reuniram na Lapa

Na tarde deste domingo, dia 26 de junho,os catequistas da Paróquia de São Pedro de Tarouca rumaram Até Nossa Senhora da Lapa para uma tarde de convívio, oração, reflexão.
Após o almoço partilhado no parque de merendas local, e uma vez que a Igreja estava ocupada com cerimónias religiosas, dirigismo-nos  a uma sala do convento para um espaço de análise e avaliação do ano catequético 2015/16, projectando seguidamente as linhas mestras do próximo ano catequético.
Analisando o último ano catequético, concluiu-se que as festas da catequese correrem bem, que participação na peregrinação das crianças a Fátima tinha surpreendido positivamente, que houvera espírito de entreajuda entre catequistas, que a participação instrumental do catequista Luís no coral da missa das crianças - orientado por D. Isabel Vingadas -  tinha ajudado muito na vivência celebrativa dos catequizandos. Sobretudo, crianças e adolescentes valem sempre a pena. Mesmo quando alguns pais participam e se interessam pouco ou quando não sabem ou não querem reconhecer o trabalho voluntário dos catequistas. Realmente a gratidão   não entra na vida de alguns.
Sublinhou-se ainda que importa sempre realçar que a catequese semanal, acolhedora e participada, assídua e entusiasta, é o fundamento de tudo.  Funciona como chuva miudinha que vai penetrando na terra e a fecunda. Sem este trabalho permanente, discreto e eficaz, as festas da catequese podem não passar de chuva de trovoada.
A inauguração do Centro Paroquial, prevista para 27 de novembro próximo, abre novas perspectivas à catequese e exige-nos algumas mudanças na forma de trabalhar, possibilitando, por exemplo, outras possibilidades para a realização das festas da catequese.
Concluída a obra, que recentrou em si a economia da paróquia, abrem-se agora outras oportunidades para a organização do grupo de catequistas, conferindo-lhe maior autonomia e organização.
Combinou-se a intervenção ativa da catequese na inauguração do Centro Paroquial.
Falou-se ainda da necessidade de chamar novos catequistas, motivando-os e integrando-os. Neste campo, salientou-se a valia de cada catequista poder acompanhar os seus catequizando pelo maior espaço de anos possível, tendo-se esboçado a distribuição dos catequistas pelos grupos.
Sublinhou-se também a necessidade de catequistas e catequese envolver sempre os pais na vida catequética dos seus filhos - também nas festas da catequese.

De seguida os catequistas passaram pela Igreja para um tempo de oração.
Depois teve lugar o lanche, findo o qual ocorreu o regresso a casa.
Obrigado, catequistas!

Sem comentários:

Enviar um comentário